indústria automóvel

Siza Vieira promete “equacionar” problemas levantados pela Mitsubishi

Fábrica de veículos comerciais Mitsubishi Fuso, que produz camiões elétricos para todo o mundo.

(Filipe Amorim / Global Imagens)
Fábrica de veículos comerciais Mitsubishi Fuso, que produz camiões elétricos para todo o mundo. (Filipe Amorim / Global Imagens)

Ministro isitou a fábrica de automóveis da Mitsubishi Fuso Truck Europe no Tramagal, a única unidade a produzir veículos elétricos no país.

O ministro da Economia afirmou hoje que Portugal “passou a pertencer ao clube dos grandes produtores automóveis e que produzem mais de 300 mil veículos” e elogiou o contributo dado pela fábrica da Mitsubishi Fuso Truck Europe, em Tramagal.

“Hoje é a segunda etapa deste nosso roteiro aos produtores automóveis que estão instalados em Portugal para assinalar o facto de 2019 ter sido um ano, não apenas de grande crescimento e de exportações, mas também o ano em que Portugal passou a pertencer ao clube dos 300 mil, clube dos grandes produtores de automóveis e que produzem mais de 300 mil veículos”, disse Pedro Siza Vieira.

O ministro falava durante uma visita à fábrica de automóveis da Mitsubishi Fuso Truck Europe (MFTE), em Tramagal, no concelho de Abrantes (Santarém), a única unidade a produzir veículos elétricos no país, incluindo o camião elétrico eCanter desde 2017.

Depois de ter visitado na quinta-feira a Autoeuropa, a maior fábrica de automóveis no país, no âmbito de um périplo de dois dias dedicado pelo Ministério da Economia ao setor automóvel, o governante congratulou-se esta manhã com o aumento de produção generalizado em Portugal e com a capacidade de adaptação da unidade instalada em Tramagal, única fábrica da FUSO na Europa e que pertence à Daimler Truck, uma das maiores construtoras de veículos pesados.

“Todas as unidades em Portugal produziram mais do que em anos anteriores, incluindo aqui a MFTE no Tramagal”, uma fábrica que, notou Siza Vieira, tem “uma história longa, com uma capacidade ao longo do tempo de se adaptar, não apenas a mudanças no mercado, mas também a mudanças de acionistas, e de continuar a ter um papel relevante na indústria no país e nesta região”.

Nesse sentido, o governante assinalou que foi na fabrica do Tramagal que se deu o “início da produção em Portugal de um veículo elétrico”, os quais “já estão a ser colocados no mercado” e que, “seguramente, no futuro, vão ter uma grande penetração, sobretudo o modelo” ali produzido para a mobilidade urbana e logística, tendo destacado a importância da diversidade de produtos produzidos em território nacional.

“Da panóplia de produtos produzidos em Portugal isto complementa bem a nossa oferta e mostra que Portugal é um produtor automóvel de referência em vários segmentos”, afirmou o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital.

Questionado sobre a necessidade há muito reivindicada de melhores acessibilidades à fábrica da MFTE, o ministro confirmou que na reunião que teve hoje com o diretor executivo da unidade fabril, Jorge Rosa, “foram manifestados alguns dos constrangimentos a um melhor desempenho da fábrica”, nomeadamente do ponto de vista logístico, abastecimento e escoamento de produção, tendo deixado a promessa de “equacionar de que forma pode contribuir para a melhoria [das questões levantadas] e, dessa forma, contribuir para a sustentabilidade futura” da unidade fabril.

“Avaliámos constrangimentos e oportunidades grandes que se oferecem a uma unidade que faz parte do maior grupo mundial de camiões e autocarros e que tem uma capacidade de responder de forma muito flexível às necessidades do mercado, e estivemos a ver qual a melhor forma de aproveitar essas oportunidades”, concluiu.

A fábrica da MFTE emprega cerca de 400 trabalhadores diretos, em 2019 fabricou 11.036 veículos, sendo mais de 90% para exportação para o mercado europeu e também para os Estados Unidos, Israel, Turquia e Marrocos.

A empresa faturou cerca de 222 milhões de euros em 2019, sendo o maior exportador do distrito de Santarém.

Com o fabrico contínuo do modelo Canter desde 1980, a unidade de Tramagal especializou-se em camiões ligeiros, tendo começado a montar o eCanter em 2017, o primeiro camião totalmente elétrico a ser montado em série e atualmente em utilização em diversas cidades, como Lisboa, Nova Iorque, Amesterdão, Londres, Berlim e Tóquio.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

Famílias com 12 meses para pagarem rendas do estado de emergência

(João Silva/ Global Imagens)

Papel higiénico, conservas:em 2 semanas, portugueses gastam 585 milhões no super

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

140 mortos e 6408 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Siza Vieira promete “equacionar” problemas levantados pela Mitsubishi