Retalho Alimentar

Lojas Pingo Doce “que estavam perto da Mercadona cresceram”

Jerónimo Martins é dona do Pingo Doce

Líder da Jerónimo Martins disse, na apresentação de resultados de 2019, que agradeceu pessoalmente ao líder da Mercadona pela entrada em Portugal.

O ano passado marcou a entrada em cena de uma nova concorrente em Portugal no retalho alimentar, a espanhola Mercadona. Sobre a chegada de mais um player ao mercado nacional, Pedro Soares dos Santos afirmou, na conferência de imprensa de apresentação dos resultados de 2019, que “teve um efeito muito positivo no Pingo Doce, porque as lojas que estavam perto da Mercadona cresceram”.

O líder da Jerónimo Martins indicou ainda que agradeceu pessoalmente ao líder da Mercadona, pela entrada em Portugal. “Do ponto de vista interno, da minha companhia, foi muito bom. Obrigou o Pingo Doce a ser melhor. Já aprendi várias vezes que a concorrência só estimula o bem, não estimula o mal.”

Pedro Soares dos Santos explica ainda que a entrada da Mercadona em Portugal não trouxe pressão salarial ou de fornecedores. “Temos a nossa linha de parcerias com os fornecedores e só temos de respeitar.”

A Jerónimo Martins anunciou esta sexta-feira que prevê abrir cerca de 10 novos Pingo Doce e um Recheio em Portugal. O grupo estima investir até 750 milhões de euros em 2020, sendo que a maior parte do investimento será na operação fora de Portugal, nomeadamente na Polónia e Colômbia.

A empresa de grande distribuição apresentou lucros de 433 milhões em 2019, uma subida de 7,9% face a 2018. As vendas consolidadas cresceram 7,5% para 18.638 milhões de euros.

Leia também: Jerónimo Martins. Biedronka “será por muitos anos mais de 50%” dos investimentos

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Lojas Pingo Doce “que estavam perto da Mercadona cresceram”