Coronavírus

Easyjet prepara despedimento de 30% dos trabalhadores

Fotografia: Omer Messinger/EPA
Fotografia: Omer Messinger/EPA

A EasyJet, que tem operação em Portugal, emprega mais de 15 mil pessoas.

A EasyJet, transportadora aérea com operação em Portugal, está a preparar uma reestruturação que implica o corte de 30% da sua força de trabalho que, no início deste ano, rondava os 15 mil colaboradores. O plano da companhia aérea, que poderá abranger mais de quatro mil trabalhadores, pretende ser uma resposta aos feitos negativos da suspensão dos voos durante o surto do novo coronavírus.

A transportadora low cost deverá iniciar dentro de dias os contactos com os trabalhadores com vista à efetivação do plano de reestruturação, avança a BBC. Em simultâneo, a EasyJet prevê reduzir a sua frota de aviões, até porque o mercado só deverá retomar os níveis de 2019 dentro três anos. A EasyJet, que vai retomar algumas rotas a 15 de junho, suspendeu já a encomenda de 24 aviões.

O sindicato dos pilotos Balpa recebeu com estupefação o anúncio desta reestruturação, recordando que os trabalhadores já foram alvo de cortes nos salários numa tentativa de assegurar a sustentabilidade da EasyJet.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Easyjet prepara despedimento de 30% dos trabalhadores