denominação

Café português com selo de denominação

Selo de denominação do café expresso português. Fotografia: D.R.
Selo de denominação do café expresso português. Fotografia: D.R.

Profissionais do café querem valorizar o café expresso português, para isso criaram um selo que permite a distinção de outros cafés expresso

A Associação Industrial e Comercial do Café (AICC) quer que as marcas de café nacionais tenham um melhor acesso aos mercados internacionais e nesse sentido criou o primeiro selo de denominação: Café Expresso Português, uma nova marca que pretende diferenciar este produto e as suas características únicas.

O novo selo foi apresentado hoje no X Encontro Nacional dos Profissionais do Café, que está a decorrer na Fundação Cupertino de Miranda, no Porto, promivido pela AICC.
“Portuguese Coffee – blends of stories” é o novo selo que a partir de agora todas as marcas portuguesas de café (empresas de torrefacção que operem em Portugal) podem incluir nas suas embalagens, numa ação pioneira promovida pela AICC.

“O lançamento deste selo surge da necessidade de existir uma marca ou elemento aglutinador da indústria que permitisse a diferenciação do Café Expresso Português em detrimento a bebidas expresso de outras origens (países)”, explicam os profissionais.

AAICC decidiu investir no processo de preservação deste património nacional através da criação do selo de denominação do Café Expresso Português e que o torne como elemento distintivo, face às características únicas e diferenciadoras do Café Expresso Português, quer em termos sensoriais, quer em termos sociais, adiantam.

“Com esta iniciativa inédita estamos a possibilitar ao consumidor a facilidade de reconhecimento deste tipo de café. Por outro lado, nos mercados externos, será sempre uma forma de conhecerem também a tradição portuguesa e desta forma poderem depois pedir o nosso café nos seus países de origem, facilitando a decisão de compra”, sublinhou Rui Miguel Nabeiro, Presidente da AICC.

“A inclusão desde selo permite ao consumidor, sobretudo nos mercados internacionais, reconhecer facilmente as características específicas do café português e ao mesmo tempo divulgar a sua especificidade e identidade histórica”, referiu Cláudia Pimentel, secretária-geral da AICC.

Sublinha ainda, que “o objetivo deste selo é permitir a distinção entre o café expresso português, do italiano ou outros, porque o nosso expresso é único, dadas as suas característica e misturas, e a única forma de o dar a conhecer e distinguir dos outros é através do selo que o vai identificar fora de portas”.

Cláudia Pimentel frisa ainda que “é importante aproveitar este boom de turismo em Portugal, para dar a conhecer aos estrangeiros o café nacional, e que mais tarde através do selo irão identificar e comprar nos seus países, que sem essa marca distintiva não sabem qual é”.

Para as empresas exportadoras, o selo permite evidenciar uma garantia deste café, asseguradas por entidade independente, contribuindo assim para a aceleração da competitividade das empresas nacionais no exterior.

A AICC é uma associação patronal sem fins lucrativos das empresas que, no território nacional, exercem a sua atividade na indústria de torrefação, moagem, empacotamento e comercialização de café ou responsáveis pelo lançamento no mercado de café, misturas, sucedâneos e solúveis.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Estações do Metro do Porto não têm cancelas, o que dificulta o controlo da validação dos passes. ( Igor Martins / Global Imagens )

Metro do Porto e Carris reforçam fiscalização em ano de novos passes

Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

Bancos que ajudaram Concorrência mais vulneráveis a pedidos de indemnização

Foto: REUTERS/Leah Millis

“Zuck está sentado em montanha de dados pessoais”. E segue-se “mudança radical”

Outros conteúdos GMG
Café português com selo de denominação