portos

700 automóveis da Autoeuropa vão sair por Leixões

APDL diz-se em condições de parquear cinco mil automóveis, assumindo-se como "uma resposta às necessidades de exportação de automóveis"

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) anunciou esta segunda-feira que começou a receber 700 automóveis provenientes da Autoeuropa, manifestando “satisfação pela confiança depositada” pela empresa de Palmela no porto de Leixões e nos seus operadores portuários.

Em comunicado, a APDL especifica que a sua infraestrutura portuária estará, até ao final de 2018, capacitada para parquear cinco mil automóveis, “afirmando-se assim como uma resposta às necessidades de exportação” deste sector.

“Este novo serviço será uma mais-valia para Leixões e para o país, que verá reforçada a sua capacidade exportadora, como para a Autoeuropa, que encontra no nosso porto uma opção eficiente para escoar os seus automóveis”, destaca a administração portuária, liderada por Guilhermina Rego, no comunicado.

Documento no qual a APDL aproveita para lembra que Leixões é o “principal porto do país” no que à movimentação de carga roll-on/roll-off diz respeito, um serviço “necessário à movimentação de veículoa na área portuária”. Este segmento de carga cresceu, o ano passado, 18% em Leixões, num total de um milhão de toneladas de mercadoria movimentada.

Recorde-se que a Autoeuropa é uma das empresas que mais tem sido afetada pela greve dos estivadores, no porto de Setúbal, que dura já há 21 dias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Foto: D.R.

TAP soma prejuízos de 111 milhões até setembro. E vai contratar mais 800 pessoas

Outros conteúdos GMG
700 automóveis da Autoeuropa vão sair por Leixões