estados unidos

Hackers russos atacaram 21 estados norte-americanos nas eleições de 2016

Não existem provas de que os votos tenham sido manipulados e a Rússia tem negado qualquer responsabilidade sobre quaisquer ataques cibernéticos

Jeanette Manfra, vice secretária-adjunta do departamento de segurança cibernética, revelou ao Comité dos Serviços Secretos do Senado americano que existe evidência da influência da Rússia nas eleições americanas em 2016, especificando que foram alvo de ataque 21 estados americanos. No entanto, continuam a não existir provas de que os votos tenham sido manipulados, avança a Reuters.

Os serviços secretos americanos concluíram que o Kremlin orquestrou uma vasta operação para influenciar as eleições americanas, que incluía a invasão de e-mails e propaganda online para desacreditar a candidata do partido democrata, Hillary Clinton, e ajudar Donald Trump, do partido Republicano, a conseguir o lugar na Casa Branca.

O problema da Rússia tem pairado sobre Trump, que se encontra sob investigação, nos primeiros cinco meses desde que é presidente dos Estados Unidos. A grande interferência dos hackers russos, e o facto de poderem ou não vir a influenciar futuras eleições, tem sido uma grande fonte de especulação e notícias por parte dos media em todo o mundo.

A Rússia tem negado qualquer responsabilidade sobre ataques cibernéticos durante a eleição. Trump disse várias vezes que a Rússia pode ser ou não responsável por ataques destes, mas nega qualquer envolvimento dos seus associados com Moscovo na produção de fake news, adiantou a Reuters.

Manfra e outros oficias testemunharam esta quarta-feira no Senado e relataram que as eleições dos Estados Unidos não são vulneráveis a hackers, em parte porque são descentralizadas e operam a nível estatal e local.

Mark Warner, senador americano e membro do partido Democrata, expressou a sua frustração devido à recusa de Manfra em identificar os estados envolvidos no ataque, acrescenta a Reuters. Os estados do Arizona e Ilinóis afirmaram no ano passado que hackers teriam violado o sistema de registo de eleitores.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Centeno mantém crescimento de 1,9% este ano. Acelera para 2% no próximo

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Dívida pública desce mais devagar do que o previsto

desemprego Marcos Borga Lusa

Taxa de desemprego nos 5,9% em 2020. A mais baixa em 17 anos

Outros conteúdos GMG
Hackers russos atacaram 21 estados norte-americanos nas eleições de 2016