Governo

Governo prepara isenções fiscais para rendas acessíveis

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Nova Geração de Políticas de habitação, que prevê isenções fiscais para os senhorios que optem por rendas acessíveis

O Governo está a ultimar a Nova Geração de Políticas de habitação, que prevê isenções fiscais para os senhorios. O objetivo é dar um apoio público às necessidades de habitação das famílias com “rendimentos intermédios”, que não estão abrangidos pela habitação social.

Os senhorios que arrendarem os seus imóveis a um preço mais baixo, preço acessível, ou seja 20% inferior ao valor de referência de mercado, ficam isentos do pagamento do IRS sobre os rendimentos prediais e além disso pagarão apenas 50% do IMI, redução que pode chegar ao 100%, dependendo da decisão das assembleias municipais, adianta esta quarta-feira o Jornal de Negócios.

Trata-se do Programa de Arrendamento Acessível, que ainda terá que ser aprovado em Conselho de Ministros, e que já constava da Estratégia Nacional para a Habitação, aprovada em 2015. Mantendo-se a procura mais elevada que a oferta, e com muitos agregados familiares a não conseguirem suportar o valor de mercado das rendas, o governo quer tentar a solução pela via fiscal.

Atualmente, os senhorios pagam pelos rendimentos prediais uma taxa de 28% de IRS, sem qualquer redução de IMI, o que é considerado por muitos senhorios um valor elevado, e referem que uma das soluções é o alojamento local, com uma renda menor, logo poupam no imposto e com descontos no IMI.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A presidente do Conselho de Administração da Autoridade da Concorrência (AdC), Margarida Matos Rosa. Fotografia:  TIAGO PETINGA/LUSA

Compra TVI. AdC ia chumbar operação que ia custar 100 milhões aos concorrentes

German Chancellor Angela Merkel and French President Emmanuel Macron attend a press conference after their meeting at the German government guesthouse Meseberg Palace in Meseberg, Germany, June 19, 2018. REUTERS/Hannibal Hanschke - RC1BEFE4FD20

Zona Euro com orçamento comum em 2021

Funcionários públicos e pensionistas descontam 3,5% para a ADSE

ADSE ganhou 4 mil novos beneficiários titulares

Outros conteúdos GMG
Governo prepara isenções fiscais para rendas acessíveis