900 mil euros para promover a Ria de Aveiro

Trabalho clandestino aumenta no Centro
Trabalho clandestino aumenta no Centro

O presidente da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA), Ribau Esteves, revelou hoje que a campanha promocional do território e dos produtos da “Ria de Aveiro” vai envolver um investimento de 900 mil euros.

A campanha, lançada hoje em conjunto com a Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal (TCP), na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), pretende ser uma operação de comunicação em larga escala, tendo como referência visual a proa estilizada de um barco moliceiro.

O objetivo é despertar o interesse em maior número de turistas portugueses e espanhóis pela visita à região de Aveiro, dinamizando as atividades económicas ligadas à ria.

“A campanha tem uma dupla incidência: por um lado, sobre o território e o que ele tem de diferente e, por outro, nos produtos que o tornam distintivo, como as enguias, o marisco, o peixe, mesmo o bacalhau que não sendo da Ria é processado localmente” disse à Lusa Ribau Esteves.

A primeira campanha promocional da marca “Ria de Aveiro” pretende assim evidenciar e dinamizar o impacto económico, sociológico e cultural da ria na região de Aveiro, onde residem cerca de meio milhão de habitantes, promovendo prioritariamente o turismo e os produtos ligados à ria.

O financiamento é feito através de dois projetos do Grupo de Ação Costeira, no âmbito do programa Promar, e gerido pela CIRA e pela TCP, sendo as empresas da região convidadas a aderir, identificando a origem dos seus produtos através do selo “Ria de Aveiro”.

As empresas aderentes, além da marca própria, passam a utilizar o logótipo “Ria de Aveiro” nas suas caixas e embalagens, e em todo o seu material promocional, assumindo a responsabilidade de aprofundar questões ligadas com a produtividade, a motivação dos trabalhadores e a responsabilidade social.

A campanha vai ser desenvolvida por múltiplos meios, incluindo uma plataforma de informação turística georreferenciada, através de um projeto desenvolvido pela Universidade de Aveiro com base na plataforma intermunicipal SIG.

Ao todo estão já identificados 15 produtos âncora, dos quais oito estão diretamente ligados ao turismo: moliceiros, palheiros da Costa Nova, dunas de São Jacinto, marinha da Troncalhada, arte xávega; Arte Nova, Museu Marítimo de Ílhavo e desportos náuticos.

Sete produtos gastronómicos fazem também parte do roteiro promocional: enguias, ostras e bivalves, bacalhau, lampreia, conservas e sal.

“O principal objetivo desta campanha é que a região passe a receber mais turistas e que as empresas vendam mais. Desta forma, será possível elevar o nível de vida das populações locais, aumentar a atratividade do território e estimular as atividades do setor das pescas e das múltiplas atividades características da região e da ria de Aveiro”, justifica Ribau Esteves.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O empresário Joe Berardo à chegada para a sua audição perante a II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A “golpada”, a falta de património e o risco todo no lado da CGD

Luís Castro Henriques .
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Luís Castro Henriques: “Portugal já não é um país de burocratas”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
900 mil euros para promover a Ria de Aveiro