A partir de hoje já não é possível comprar roupa ou livros nos supermercados

Hipermercados e supermercados podem manter as vendas de produtos destas categorias nas opções de venda online ou recolha em loja.

Os hipermercados e supermercados estão desde esta segunda, dia 18, impedidos de vender cinco categorias de produtos: mobiliário, decoração e têxteis de lar; livros; desporto; jogos e brinquedos e vestuário.

A decisão foi anunciada na semana passada: os hiper e supermercados não podem vender produtos de cinco categorias, com o Ministério da Economia a indicar que se pretende evitar concorrência desleal com as lojas que tiveram de encerrar, ao abrigo das medidas do estado de emergência.

Assim, a partir desta segunda, dia 18, já não poderão vender-se em hiper e supermercados produtos de cinco categorias:

- mobiliário, decoração e produtos têxteis para o lar;

- jogos e brinquedos;

- livros;

- desporto, campismo e viagens;

- vestuário, calçado e acessórios de moda.

No entanto, as grandes superfícies podem manter as vendas de produtos destas categorias nas opções de compra online ou recolha em loja, o chamado click and collect.

A medida foi anunciada num despacho do Governo, na semana passada. cujo conteúdo já tinha sido revelado pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. Esta pausa do fim de semana terá sido feita com o intuito de dar tempo às lojas para recolher os artigos em causa das prateleiras.

Os artigos poderão ser postos longe da vista do cliente ou isolados, sem que os clientes possam ter acesso, determinou o despacho.

Supers e hipers retomaram horário normal ao fim de semana

No passado fim de semana, acabaram as restrições horárias, mas manteve-se o limite de cinco pessoas por metro quadrado nos super e hipermercados.

A medida era reclamada pela Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) que sempre criticou a limitação de horários aos sábados e domingos, apontando a aglomeração de pessoas da parte da manhã para irem às compras. Agora, com as novas medidas do estado de emergência as grandes superfícies podem estar abertas durante todo o dia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de