nacionalização

Administração da Efacec aplaude e agradece a intervenção do Estado

Ângelo Ramalho, presidente executivo da Efacec. (Filipe Amorim / Global Imagens)
Ângelo Ramalho, presidente executivo da Efacec. (Filipe Amorim / Global Imagens)

Equipa liderada por Ângelo Ramalho agradece, ainda, a "confiança e resiliência estoica" dos 2500 trabalhadores da empresa

A administração da Efacec está particularmente satisfeita com a decisão do Governo de avançar com a nacionalização da participação de 71,73% do capital da empresa detido por Isabel dos Santos através da sociedade Winterfell 2, admitindo que vem de encontro ao “apelo” que havia lançado em favor de uma “solução urgente” que evitasse o desaparecimento da companhia.

Em comunicado, o conselho de administração “agradece” a intervenção, considerando que a entende como um “claro reconhecimento do valor económico e estratégico da Efacec no panorama nacional e internacional”, nos sectores da energia, mobilidade e ambiente.

A decisão do Governo, defende a gestão da Efacec, “vem resolver o impasse vivido no processo de reconfiguração acionista”, permitindo “viabilizar a continuidade” da empresa e “garantir a estabilidade do seu valor financeiro e operacional”. E constitui uma resposta ao “apelo” que a própria empresa havia feito no sentido de ser necessário encontrar uma “solução urgente” que “não deixasse cair o grupo, o seu talento e o know how tecnológico diferenciado”, materializado, diz, nos 2500 trabalhadores que compõem a Efacec.

Por fim, a equipa de gestão liderada por Ângelo Ramalho agradece a “confiança e a resiliência estoica” com que os trabalhadores “enfrentaram estes meses particularmente difíceis” e reafirma o seu “total compromisso” em “garantir a continuidade presente e futura” do grupo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: EPA/PATRICK SEEGER

Bruxelas dá luz verde a Banco Português de Fomento

Exemplo de ouro numa loja de câmbio em Klaaswaal, Países Baixos. (EPA/ROBIN VAN LONKHUIJSEN)

Ouro atinge recorde e excede os 2 mil dólares

Centenas de turistas visitam todos os dias os jardins do Palácio de Cristal, no Porto. Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens

FMI: Portugal com perdas acima de 2% do PIB devido à quebra no turismo

Administração da Efacec aplaude e agradece a intervenção do Estado