comunicação social

Governo garante que administrações da RTP e da Lusa estão “estabilizadas”

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes. (Mário Cruz/ LUSA)
O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes. (Mário Cruz/ LUSA)

O ministro da Cultura garantiu que as duas administrações estão estabilizadas e foi concluído o processo que a lei exige nestes casos.

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, disse esta terça-feira que as administrações da estação pública televisiva RTP e da agência de notícias nacional Lusa encontram-se “estabilizadas”, estando já em funções.

“Encontra-se, neste momento, estabilizada a administração da RTP, encontra-se concluído o processo que a lei exige, e encontra-se também estabilizada a situação na Lusa”, disse o governante, que falava numa audição regimental na comissão parlamentar de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto.

O novo Conselho de Administração da RTP, constituído por Gonçalo Reis (presidente), Hugo Figueiredo e Ana Fonseca, foi eleito em assembleia-geral no início deste mês para o mandato 2018-2020.

Questionado na audição pela bancada parlamentar do PSD sobre a nomeação desta administração, Luís Filipe Castro Mendes explicou que “o que se passou foi que a proposta do CGI [Conselho Geral Independente, que escolhe os membros] não foi aceite pelo Ministério das Finanças, pelo que se teve de nomear, em conjunto com o CGI, uma pessoa para a área financeira”.

Ainda assim, o governante disse que não faz parte das “intenções” nem dos “projetos legislativos” deste executivo uma alteração à lei para mudar o modelo de nomeação da administração da RTP.

“No sistema não tocamos, não o vamos abolir, e sempre o respeitámos”, vincou.

No que toca à Lusa, em meados de março, a nova administração, liderada pelo jornalista Nicolau Santos, foi aprovada por unanimidade pela assembleia-geral da agência de notícias.

Nicolau Santos substituiu Teresa Marques no cargo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Governo garante que administrações da RTP e da Lusa estão “estabilizadas”