ADSE

ADSE: Conselho de Supervisão manda reformular relatório de atividades

Lisboa, 15/02/2019 - Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )
Lisboa, 15/02/2019 - Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa. ( Jorge Amaral/Global Imagens )

O Conselho de Supervisão da ADSE rejeitou o relatório de atividades e aprovou as contas de 2018, com um voto contra.

O Conselho Geral e de Supervisão (CGS) da ADSE deu o seu aval às contas de 2018 daquele subsistema de saúde público mas chumbou o relatório de atividades.

“O relatório de atividades deve ser devidamente reformulado, de forma a reproduzir a atividade desenvolvida pela ADSE em 2018”, concluiu aquele CGS no seu parecer ao relatório e contas de 2018 da ADSE, divulgado esta sexta-feira.

Um dos temas que não é mencionado no referido relatório de atividades é o alargamento do universo de beneficiários da ADSE aos contratos individuais de trabalho nos hospitais empresariais e nas empresas e serviços públicos, na maioria municipais, “um dos aspetos basilares para a sustentabilidade da ADSE”, frisa o CGS.

Também não é referida no mesmo relatório a evolução dos beneficiários em 2018. Segundo o relatório e contas da ADSE, o número de beneficiários desceu de 1.211.980 em 2017 para 1.204.964 em 2018, tendo-se registado um aumento do número de beneficiários titulares mas uma quebra nos familiares.

Destaca a ausência do relatório de “matérias fundamentais como a revisão das tabelas, entrada em vigor em abril de 2018”.

“O CGS solicita um maior desenvolvimento e fundamentação dessa evolução”, nomeadamente a justificação para o aumento dos titulares ativos e a justificação para a diminuição dos titulares reformados.

O CGS lembra que o Plano Anual de Atividades da ADSE para 2018 não foi apresentado pelo Conselho Diretivo, “razão porque o CGS não emitiu parecer obrigatório nos termos da lei”. Diz ainda que “nunca teve conhecimento do texto final do Plano Plurianual e se o mesmo tinha sido enviado às tutelas para aprovação”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Turistas passeiam na baixa de Quarteira dia 19 de março de 2020. (LUÍS FORRA/LUSA)

Desemprego no Algarve triplica em maio por quebras no turismo

(MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

OE Suplementar: Oposição levou 263 propostas a votação, passaram 35

O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O Orçamento Suplementar em 5 minutos

ADSE: Conselho de Supervisão manda reformular relatório de atividades