ADSE

ADSE gastou 460 euros por beneficiário em 2017

ADSE.
©NUNO FOX


NOTA: Estas fotos so poderao ser utilizadas para publicacao no jornal "Diario de Noticias". A cedencia das mesmas (a titulo oneroso ou gratuito) necessita da previa autorizacao do seu AUTOR.
ADSE. ©NUNO FOX NOTA: Estas fotos so poderao ser utilizadas para publicacao no jornal "Diario de Noticias". A cedencia das mesmas (a titulo oneroso ou gratuito) necessita da previa autorizacao do seu AUTOR.

Em 2017, a ADSE gastou em média 460 euros em cuidados de saúde por cada beneficiário, um aumento significativo face aos 421 euros do ano anterior.

Durante o ano passado, a ADSE gastou em média 460 euros por cada beneficiário, um aumento de 9,3% quando comparado com 2016. Segundo o Público desta quinta-feira, os gastos de saúde ultrapassaram em oito vezes as receitas com os beneficiários, que são também o único financiamento da ADSE.

Em 2017, a ADSE arrecadou 573,6 milhões de euros, graças ao desconto de 3,5% exigido aos funcionários e aposentados do Estado, montante 0,6% superior ao de 2016. Os gastos cresceram a um ritmo superior: aumentaram 8,3% face a 2016 para os 557,3 milhões de euros.

Tendo em conta estes dados, a ADSE gastou em média 460 euros por cada beneficiário. Estes dados permitem calcular os gastos médios por beneficiário durante o ano passado, um aumento significativo face aos 421 euros do ano anterior.

O Conselho Geral e de Supervisão da ADSE reúne-se esta quinta-feira para apresentar o Relatório de Atividades de 2017 e discutir a possibilidade de alargar a ADSE a novos beneficiários.

Vai também ser discutida a demissão do ex-presidente Carlos Liberato Baptista. O ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes vai estar presente e poderá avançar o nome do novo Presidente, proposta que será depois avaliada pela Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (Cresap).

No final de 2017, a ADSE fechou o ano com 1.211.980 beneficiários, menos 0,9% do que no ano anterior. Se a proposta de alargar a mais beneficiários do Estado for aprovada, o sistema poderá beneficiar de mais 64 mil potenciais aderentes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
As associações representativas dos taxistas marcaram para esta quarta-feira uma manifestação nacional contra a promulgação pelo Presidente da República do diploma que regula as plataformas electrónicas de transporte como a Uber, Cabify, Taxify e Chaffeur Privé. Manifestação de Lisboa.
Táxis junto à rotunda do Marquês de Pombal 
( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Plataformas de transportes ganham pouco com concentração dos taxistas

Revolução nas transferências de dinheiro já chegou a Portugal

Mário Pereira (administrador) e Inês Drummond Borge (diretora de marketing) da Worten

Fotografia: D.R.

Worten tem um marketplace. Vai começar a vender sofás e colchões

Outros conteúdos GMG
ADSE gastou 460 euros por beneficiário em 2017