greve

Aeroportos enfrentam greve a 24 e 25 de junho

Aeroportos foram vendidos à Vinci

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA) avançou com um pré-aviso de greve para 24 e 25 de junho.

Os trabalhadores da segurança dos aeroportos vão avançar para a greve, estando a paralisação agendada para o próximo fim de semana. Na origem do protesto está a luta por melhores condições de trabalho.

Para o SITAVA esta é a forma de os trabalhadores mostrarem o seu desagrado e que não aceitam a justificação de “contexto dificílimo” que, afirma o sindicato em comunicado, tem sido usada para travar a contratação coletiva e melhores condições de trabalho.

Neste contexto, o sindicato sublinha que em 2005, ano em que o salário mínimo nacional era de 374 euros, um trabalhador da segurança dos aeroportos ganhava 777 euros (valor que inclui a remuneração base e prémio de função). Atualmente, refere ainda, o SMN está nos 557 euros, mas o salário daqueles trabalhadores é de 743 euros.

Neste mesmo período o número de passageiros nos aeroportos nacionais passou de 22 milhões para 40 milhões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Miguel Beleza

Morreu o ex-ministro das Finanças Miguel Beleza

António Horta-Osório, presidente executivo do Lloyds. Fotografia: REUTERS/Stefan Wermuth

Horta Osório prescreve: Baixar custo da energia, atrair imigrantes e não vacilar

Cláudia Joaquim, Secretária de Estado da Segurança Social e Vieira da Silva, ministro que tutela a pasta. 
Fotografia: Leonardo Negr‹ão / Global Imagens

Subsídio de desemprego chega dia 23 e sem o corte de 10%

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Aeroportos enfrentam greve a 24 e 25 de junho