greve

Aeroportos enfrentam greve a 24 e 25 de junho

Aeroportos foram vendidos à Vinci

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA) avançou com um pré-aviso de greve para 24 e 25 de junho.

Os trabalhadores da segurança dos aeroportos vão avançar para a greve, estando a paralisação agendada para o próximo fim de semana. Na origem do protesto está a luta por melhores condições de trabalho.

Para o SITAVA esta é a forma de os trabalhadores mostrarem o seu desagrado e que não aceitam a justificação de “contexto dificílimo” que, afirma o sindicato em comunicado, tem sido usada para travar a contratação coletiva e melhores condições de trabalho.

Neste contexto, o sindicato sublinha que em 2005, ano em que o salário mínimo nacional era de 374 euros, um trabalhador da segurança dos aeroportos ganhava 777 euros (valor que inclui a remuneração base e prémio de função). Atualmente, refere ainda, o SMN está nos 557 euros, mas o salário daqueles trabalhadores é de 743 euros.

Neste mesmo período o número de passageiros nos aeroportos nacionais passou de 22 milhões para 40 milhões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ana Avoila, dirigente da Frente Comum. Fotografia: Vítor Rios / Global Imagens

Oito comissões de avaliação dos precários acabam em fevereiro

Paulo Portas

Paulo Portas: transição em Angola “é para levar a sério”

A presidente do Conselho de Finanças Públicas, Teodora Cardoso. Foto: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Défice abaixo de 1,4% em 2017, mas sem boa parte da verba do BPP

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Aeroportos enfrentam greve a 24 e 25 de junho