aviação

Aeroportos nacionais receberam 55 milhões de passageiros em 2018

Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto. (Fotografia: Ivo Pereira/ Global Imagens)
Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto. (Fotografia: Ivo Pereira/ Global Imagens)

Apesar de Lisboa ter atingido um novo recorde, o crescimento registado no Porto foi superior.

O número de passageiros nos aeroportos portugueses ascendeu aos 55 milhões em 2018, o que representa uma subida de de 6,8% face ao ano anterior, segundos dados divulgados esta sexta-feira pela Vinci Airports.

O maior crescimento ocorreu no aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, de 10,7%, atingindo 11,9 milhões de passageiros. Em Lisboa, “apesar das limitações” do Humberto Delgado, o tráfego subiu 8,9% para 29 milhões, fixando um novo recorde.

No quarto trimestre de 2018, o tráfego nas infraestruturas aeroportuárias atingiu os 12,4 milhões de passageiros, um crescimento de 6,2%.

O consórcio francês Vinci, dono da ANA – Aeroportos de Portugal, refere ainda que, o Governo português e a ANA assinaram terça-feira o acordo que permite a expansão aeroportuária na região de Lisboa e a concretização do novo aeroporto do Montijo – a chamada Portela+1.

Globalmente, a Vinci Airports, que gere 45 aeroportos em 12 países, registou a passagem de 195,2 milhões de passageiros, mais 6,8% do que no período homólogo.

*Última atualização às 19:35

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Aeroportos nacionais receberam 55 milhões de passageiros em 2018