Indústria

Agovi marca presença no Dia Nacional da Manufatura

A metalurgia e a metalomecânica são um dos setores a associar-se ao Dia Nacional da Manufatura Fotografia: Rui Oliveira/Global Imagens
A metalurgia e a metalomecânica são um dos setores a associar-se ao Dia Nacional da Manufatura Fotografia: Rui Oliveira/Global Imagens

Com data marcada para 4 de outubro, esta é uma iniciativa da Prodsmart que pretende mostrar que a indústria "é um setor atrativo e fulcral"

A Agovi, empresa de metalomecânica sedeada em Braga, associou-se ao Dia Nacional da Manufatura, abrindo as suas portas, em especial, aos mais novos. A falta de trabalhadores na indústria está na ordem do dia e, no caso da metalúrgica e metalomecânica, as necessidades estão calculadas em 28 mil pessoas. “Decidimos aderir ao Dia Nacional da Manufatura porque a nossa maior dificuldade, hoje em dia, no setor metalomecânico, é recrutar pessoal. E a verdade é que é muito raro ver, por exemplo, alguma criança a dizer que quer ser torneiro ou fresador ou serralheiro”, diz Vera Morgado, controller de gestão da Agovi Metalomecânica.

O Dia Nacional da Manufatura, que em Portugal será celebrado a 4 de outubro de 2018, é uma iniciativa é da Prodsmart, startup que desenvolveu um sistema de gestão da produção que recolhe dados das operações em tempo real, com recurso a smartphones, tablets e sensores, o que elimina o uso de papel nas fábricas, e conta com o apoio da Secretaria de Estado e da Indústria. São, também, parceiros da efeméride a Critical Manufacturing, o Instituto de Soldadura e Qualidade e a Risema.

Trata-se de um dia aberto à comunidade, com a organização de atividades para que o público possa conhecer melhor a atividade das fábricas que se associam à data, que pretende replicar em Portugal o Manufacturing Day, dos Estados Unidos, evento anual cujo objetivo é “inspirar a próxima geração de industriais”.

Gonçalo Fortes, CEO da Prodsmart, explica: “Queremos dar visibilidade ao trabalho diário feito por empresas portuguesas como a Agovi, que, apesar de terem competências muito importantes para a economia portuguesa, acabam por passar despercebidas por terem atividades consideradas muitas vezes como menos prestigiantes”. O Dia Nacional da Manufatura visa, precisamente, mostrar que a indústria “é um setor atrativo e fulcral para a economia nacional”, ajudando a transformar as fábricas em locais de que os seus trabalhadores se orgulhem.

Pretende, ainda, aproximar as fábricas dos estudantes e talentos do futuro, apresentando-as como possibilidades interessantes de carreira, mas, também, dar visibilidade às empresas e aos produtos portugueses, ajudando à revitalização do tecido industrial português.

Além da Agovi Metalomecânica, estão já inscritas nesta iniciativa a Partteam, empresa lider no fabrico e comercialização de quiosques multimédia e mupis digitais, a metalomecânica Pinto Brasil, grupo que fatura 40 milhões de euros e dá emprego a mais de 600 pessoas, a têxtil ERT, com fábricas em Felgueiras, São João da Madeira, República Checa e Roménia, e que fatura cerca de 100 milhões de euros, a Nuvifruits, empresa do grupo Luís Vicente que investiu, recentemente, meio milhão de euros para quintuplicar a sua capacidade produtiva da fábrica de desidratação de fruta em Torres Vedras, e a Delfingen, multinacional que atua na indústria automóvel. A Agovi, com sede em Braga, fatura cerca de 750 mil euros e fornece as indústrias de construção naval e da energia, bem como para o setor automóvel.

Os industriais que se queiram associar ao Dia Nacional da Manufatura podem inscrever-se na página criada para o efeito.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: DR

Telecomunicações: Há sete anos que preços sobem mais do que na UE

Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA

Acordo à vista para alargamento das 35 horas a 30 mil trabalhadores

31145227_GI240418JF040_WEB

Ryanair tem até 30 de junho para travar greve europeia

Outros conteúdos GMG
Agovi marca presença no Dia Nacional da Manufatura