Coronavírus

Alemanha. PIB deverá cair 6,6% em 2020, mais que na crise financeira

Angela Merkel, Chanceler da Alemanha. Fotografia: Tobias Schwarz/AFP
Angela Merkel, Chanceler da Alemanha. Fotografia: Tobias Schwarz/AFP

O instituto económico alemão aponta para uma expansão já em 2021, prevendo um crescimento de 10,2%.

O Ifo, instituto económico alemão, prevê para este ano uma queda do produto interno bruto (PIB) de 6,6%, o que supõe uma contração maior do que a registada em 2009 (5,7%), quando ocorreu a crise financeira global.

As novas previsões são uma atualização das apresentadas na primavera e divulgadas por este instituto, com sede em Munique.

As primeiras previsões apontavam para uma contração de 6,2%, como consequência dos efeitos da pandemia na economia alemã.

No entanto, o Ifo considera que em 2021 já haverá uma expansão, prevendo-se um crescimento de 10,2%.

De acordo com o instituto, se os efeitos da pandemia persistirem por apenas cinco meses, a contração será de 3,9%. Contudo, se levar mais de um ano para normalizar a situação, a queda do PIB poderá chegar a 9,3% este ano.

A previsão de primavera do governo alemão, divulgada no final de abril, colocava a queda do PIB este ano em 6,3%.

Esta estimativa até superou a apresentada anteriormente pelos principais institutos económicos, que calcularam queda de 4,2%.

A Alemanha evitou a recessão em 2019, aumentando seu PIB em 0,6%, após avançar 1,5% em 2018 e 2,5% em 2017.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Paschal Donohoe

Sucessor de Centeno: Irlandês Donohoe surpreende e bate espanhola Calviño

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Défice de 2020 vai ser revisto para 7%. Agrava previsão em 0,7 pontos

Comissário Europeu Valdis Dombrovskis. Foto: STEPHANIE LECOCQ / POOL / AFP)

Bruxelas acredita que apoio a empresas saudáveis estará disponível já este ano

Alemanha. PIB deverá cair 6,6% em 2020, mais que na crise financeira