8.º Aniversário DV

Alexandre Fonseca sobre 5G: “Portugal hoje posiciona-se na cauda da Europa”

A carregar player...

Durante a conferência “Portugal na próxima década”, Alexandre Fonseca afirma que o atraso na rede 5G existe, colocando o país “na cauda da Europa”.

O CEO da Altice Portugal afirma que “o 5G é um paradigma a que Portugal precisa de estar atento”, destacando que não será só o consumidor a tirar partido desta tecnologia, mas também o mundo empresarial.

Questionado sobre se existe um atraso na implementação da próxima geração de rede móvel em Portugal, afirma que “há alguém que não tem feito o seu papel”. “A Altice Portugal está atenta, estamos prontos há muito tempo. Portugal hoje posiciona-se na cauda da Europa [no 5G]. Estamos neste momento ao nível a Bulgária ou do Chipre”, exemplifica.

“Os operadores de telecomunicações têm feito o seu papel, tal como os fornecedores de tecnologia, mas há alguém que não tem feito o seu papel.” “O regulador está focado em fait divers, não se focou nas suas responsabilidades e na estratégia nacional”, aponta, destacando que “todos falamos de 5G, mas se todas as indústrias falam sobre 5G deveria haver um plano estratégico para o 5G – algo que não existe.”

“Apesar de alguns players estarem a enterrar a cabeça na areia, há um atraso”, explica. “Relativamente ao atraso nas várias fases até à chegada ao 5G, o CEO da Altice Portugal aponta que ainda é possível “recuperar algum do tempo perdido”. “Se isso é a questão de ter uma cidade nacional ligada até ao verão do próximo ano podemos.”

Descrevendo que o 5G “é uma renovação e revolução na área das telecomunicações”, Alexandre Fonseca sublinha ainda que é uma área que está “muito dependente das competências”, apontando que é “importante que Portugal assuma como prioridade a literacia digital”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes. MÁRIO CRUZ/LUSA

Ministro do Ambiente mantém linha circular no Metro de Lisboa

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. JOÃO RELVAS/LUSA

Governo esclarece que subsídio de refeição mantém-se em teletrabalho

pandemia de covid-19 (coronavírus) portugal corona virus concelho

246 mortos e 9886 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Alexandre Fonseca sobre 5G: “Portugal hoje posiciona-se na cauda da Europa”