Algarve

“Algarve tem problema seríssimo com o aumento do IVA”

O Algarve vai ter “um problema seríssimo” com o aumento do IVA, de 6% para 23%, nos campos de golfe, afirmou hoje o presidente-executivo da Tivoli Hotel’s & Resorts, Alexandre Solleiro.

“Numa primeira fase os campos de golfe vão acomodar o aumento do IVA – Imposto sobre o Valor Acrescentado, mas não vai ser possível manter a atividade posteriormente, o que levará a que o Algarve venha a ter um problema seríssimo”, explicou o gestor num encontro de “Dia de Reis”com a imprensa, em Lisboa.

Alexandre Solleiro garantiu que o IVA aumentou nos campos de golfe porque “é [considerado] um desporto para ricos”.

No entanto, o Governo esqueceu-se que “80% das receitas [desta atividade desportiva] vêm do estrangeiro e da classe média pura e dura da Europa”, frisou.

“Eu sou contra abusos fiscais que comprometam o crescimento do país”, esclareceu.

O gestor espera que o Governo resolva este problema e que também seja facilitada a forma de pagamento pelos turistas espanhóis das portagens introduzidas na Via do Infante, rematando: “Não é pelo [aumento] preço” que deixam de visitar a região algarvia, mas pelo modo como têm de pagar, que “não é adequado”.

Solleiro defendeu também que é preciso dar prioridade “ao reforço dos voos para o Aeroporto de Faro e não retirá-los”.

Sobre ao aumento do IVA para 23% em todos os hotéis Tivoli, garantiu que os clientes “não o vão pagar” e, simultaneamente, “nós não vamos absorver a subida do imposto”.

“Fizemos uma reengenharia e as equipas [do Tivoli] encontraram uma forma de os clientes não pagarem mais e nós não termos de reduzir as margens”, sublinhou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Economia portuguesa afunda 16,3% entre abril e junho

Visitantes na Festa do Avante.

Avante!: PCP reduz lotação a um terço, só vão entrar até 33 mil pessoas por dia

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

Mais 235 infetados e duas mortes por covid-19 em Portugal. Números baixam

“Algarve tem problema seríssimo com o aumento do IVA”