Telecomunicações

Altice investe 18 milhões em rede de fibra em mais de 12 concelhos

Alexandre Fonseca, CEO da Altice Portugal, no encontro com empresários e autarcas da região centro 

Fotografia: Helena Costa/D.R.
Alexandre Fonseca, CEO da Altice Portugal, no encontro com empresários e autarcas da região centro Fotografia: Helena Costa/D.R.

Mais de seis mil quilómetros de fibra serão instalados no Centro. Até ao fim de 2020 vão ser a 5,3 milhões de lares e empresas no país

Três dias, 12 municípios e cinco distritos. Foi o território percorrido pela Altice Portugal para anunciar cerca de 18 milhões de euros de investimento em infraestruturas de rede de fibra e rede de nova geração. E ainda que o concelho de Oeiras vai ter um Altice Labs.

“Nos próximos meses”, a dona do Meo quer assegurar a cobertura de entre 75% e 95% da população de cinco distritos da zona centro, beneficiando cerca de 300 mil pessoas. “Só no distrito de Coimbra e Leiria vamos investir cerca de dez milhões de euros”, adianta Alexandre Fonseca, CEO da Altice Portugal. Valor que sobe para cerca de 18 milhões com o anúncio deste sábado, em Castro Daire, de que cem freguesias, de 16 concelhos de cinco distritos, vão ser completamente ligadas com rede de fibra da operadora, num investimento entre seis e oito milhões de euros.

Três anos depois de ter feito o primeiro investimento em fibra ótica na Lousã, Alexandre Fonseca regressou ao concelho da zona centro com pouco mais de 17 mil habitantes. “Estamos a anunciar que 95% da população terá fibra ótica igual à de Lisboa e do Porto”, frisou o CEO da Altice. Foi o pontapé de saída do 14.º périplo pelo país que a comissão executiva da empresa tem vindo a realizar nos últimos dois anos, anunciando investimentos em infraestruturas de rede de fibra, muitos deles em zonas de baixa densidade populacional.

“Este anúncio podia ser feito a partir de Lisboa, mas não teria o mesmo significado”, disse Alexandre Fonseca, realçando o papel que o acesso às redes de nova geração poderá ter em tornar “mais ágeis e eficientes” as empresas da região, funcionando como chamariz para a captação de investimento. Uma mensagem que se repetiu em Coimbra, Góis, Mealhada, Mangualde, Pombal, Batalha, Leiria, Marinha Grande, Montemor-o-Velho e Fátima pela comissão executiva da empresa, assegurando que, nos “próximos meses”, entre 75% (Pombal, Mangualde, Montemor-o-Velho e Batalha) e 95% (Lousã, Leiria, Marinha Grande) da população destes concelhos da zona centro serão cobertos por rede de fibra da operadora.

Objetivo de ligar 5,3 milhões será antecipado
Só nesta região, um total de 6873 quilómetros de fibra será instalado no terreno, juntando-se aos mais de 3 milhões de quilómetros já implementados pela operadora nos últimos quatro anos, visando assegurar que, até ao final de 2020, o objetivo anunciado de fazer chegar fibra a 5,3 milhões de lares e empresas é alcançado. Alexandre Fonseca acredita que essa meta será antecipada. A Altice Portugal tem 4,8 milhões de casas ligadas. “Estamos no bom caminho para o objetivo. Deveremos atingir no final do ano entre 4,9 e 5 milhões, não será difícil atingir o objetivo antes do final de 2020”, comenta.

Em quatro anos a companhia investiu dois mil milhões de euros, cerca de 500 milhões de euros por ano”, destaca o CEO, do qual um terço para modernização e fortalecimento da rede.

Mas não só. Em projetos com a academia, a operadora tem nos últimos nove anos investido anualmente mais de meio milhão de euros e, em inovação, só o ano passado, foram 86 milhões. “O que a torna a empresa privada que mais investiu”, frisou, citando dados da Direção-Geral de Estatística da Educação e Ciência, na Sala do Senado da Universidade de Coimbra (UC), no momento em que anunciou a criação de um laboratório Altice Labs @ UC.

Um reforço da colaboração entre o Altice Labs, o centro de inovação do grupo, “com mais de 700 engenheiros e que presta serviços para 35 países, cinco continentes, servindo 250 milhões de pessoas em todo o mundo”. Na Marinha Grande, através do Altice Labs, a operadora anunciou a criação de um Living Lab da Indústria do Futuro para, juntamente com associações empresariais, criar e testar soluções para a indústria.

O Altice Labs tem quartel-general em Aveiro, mas tem vindo a abrir polos em várias zonas do país, caso de Viseu, Terceira, Madeira e “em breve” Olhão. O concelho de Oeiras será o próximo a ter um polo Altice Labs.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(REUTERS/Kevin Coombs)

Brexit. Europa avalia nova data para o divórcio: 31 de janeiro de 2020

(REUTERS/Kevin Coombs)

Brexit. Europa avalia nova data para o divórcio: 31 de janeiro de 2020

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República portuguesa. Foto: REUTERS/Benoit Tessier

Marcelo pede mais crescimento. “Este que temos não chega”

Outros conteúdos GMG
Altice investe 18 milhões em rede de fibra em mais de 12 concelhos