Empresas

Alunas do ISEL vencem o Desafio Geração Simaris

As estudantes Catarina Monteiro e Patrícia Cabaço Nunes foram as vencedoras desta competição promovida pela Siemens.

A Siemens lançou o desafio e muitos alunos de licenciatura e de mestrado em eletrotécnia de 14 universidades de todo o país aceitaram. No entanto, só uma equipa podia vencer o Desafio Geração Simaris- um programa no qual os participantes tiveram de desenvolver uma instalação elétrica de uma infra-estrutura, em seis horas, utilizando o ‘software’ Simaris Design da Siemens.

A final deste desafio foi realizada no dia 23 fevereiro e entre as 20 equipas selecionadas para participar nesta última fase, houve uma que se destacou. Ana Catarina Monteiro e Patrícia Cabaço Nunes, alunas do ISEL, foram as únicas participantes do sexo feminino nesta competição e foram as vencedoras deste desafio. Elas contrariaram a ideia-feita de que o mundo da engenharia eletrotécnica é exclusivo dos homens.

“A equipa vencedora foi a que apresentou a melhor solução técnica e a que melhor apresentou os resultados obtidos dentro do prazo limite. Entre outros, foram valorizados critérios como a eficácia económica e a eficiência energética”, explicou ao Dinheiro Vivo, fonte da Siemens.

Pelo facto de terem vencido este desafio, as duas alunas do ISEL e o professor que as acompanhou ganharam uma viagem ao centro Tottaly Integrated Power (TIP) da Siemens, na Alemanha, onde terão oportunidade de participarem numa formação em projeto avançado (data centres, grande indústria, arranha-céus, hospitais, etc) com a utilização do Simaris.

Além disso, tanto a equipa vencedora do desafio, como a equipa que ficou em segundo lugar (composta por Paulo Reis e António Bessa, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto) vão ter acesso a estágios profissionais na Siemens.

Recorde-se que o principal objetivo da Siemens com esta iniciativa é divulgar junto da comunidade académica a aplicação Simaris Design – uma tecnologia destinada ao planeamento e dimensionamento das instalações elétricas em edifícios e infra-estrutura. Ao mesmo tempo a empresa espera contribuir para uma melhor preparação dos jovens para o mercado de trabalho, desafiando-os a trabalhar desde cedo com as tecnologias que mais tarde vão encontrar nas empresas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
VALORES Arrábida Shopping[192606]

Valores. Empresa de comércio de ouro quer ter 230 lojas em 2021

Mário Centeno 
(EPA-EFE/PATRICIA DE MELO MOREIRA / EU COUNCIL HANDOUT  HANDOUT)

Centeno quer acordo europeu antes do verão

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

1316 mortos e 30 623 casos de covid-19 em Portugal

Alunas do ISEL vencem o Desafio Geração Simaris