Bicicletas Gira vão passar a integrar o passe Navegante em 2022

A Câmara Municipal de Lisboa quer que as bicicletas se tornem uma opção de mobilidade para a chamada "ultima milha" das deslocações urbanas.

Dinheiro Vivo

O serviço de partilha de bicicletas da Câmara Municipal de Lisboa vai passar a ser abrangido pelo passe Navegante, a partir de 2022. Isto será válido tanto para o Navegante concelhio, que custa 30 euros, como para o Navegante para toda a Área Metropolitana de Lisboa, cujo preço são 40 euros. A notícia é avançada na edição deste sábado do jornal Público, que falou com o presidente da EMEL (Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa), Luís Natal Marques.

A CML quer que as bicicletas se tornem uma opção de mobilidade para a chamada "ultima milha" das deslocações urbanas.

As bicicletas Gira atingiram as quatro milhões de utilizações no final de agosto, numa altura em que dois terços da frota são bicicletas elétricas. E, ao contrário do que se podia prever, sublinha o presidente da EMEL, os utilizadores não são sobretudo turistas. Os picos diários de utilização às horas de saída das escolas e do trabalho, assim como à hora do almoço, mostram que são usadas pela população residente.

A integração das Gira no Navegante não será uma novidade. Desde 14 de julho, lembra o Público, as trotinetas e bicicletas da Bolt passaram a ser abrangidas, embora com um custo adicional de 15 euros por 20 minutos de utilização diária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG