CGTP inicia hoje jornada de luta pela valorização do trabalho

Intersindical antecipa greves, paralisações, plenários e ações de rua "em todos os setores, em todo o país".

Dinheiro Vivo/Lusa
Comemorações do Dia do Trabalhador da CGTP- IN que decorrem sob o lema "Lutar pelos direitos, combater a exploração" e reafirmam a defesa do emprego, do crescimento dos salários, do horário semanal de 35 horas e da melhoria dos serviços públicos, Lisboa, 1 de maio de 2021. MIGUEL A.LOPES/LUSA © LUSA

A CGTP inicia nesta segunda-feira uma jornada de luta, que se estende até 15 de julho, reivindicando o aumento geral dos salários e a melhoria das condições de trabalho, com recurso a greves, plenários e ações em todo o país.

"De acordo com as decisões do Conselho Nacional e do Plenário de Sindicatos, a CGTP-IN decidiu intensificar a ação reivindicativa e a luta nas empresas, locais de trabalho e serviços, realizando uma jornada de ação e luta que terá início no dia 21 de junho e durará até 15 de julho", indicou, em comunicado, a intersindical.

O caderno reivindicativo inclui o aumento geral dos salários, melhores condições de trabalho e a revogação das "normas gravosas da legislação laboral".

A central sindical pede ainda o fim da política que fomenta os baixos salários, precariedade, desigualdades e o agravamento das condições de vida.

Está assim prevista a realização de greves, paralisações, plenários e ações de rua "em todos os setores, em todo o país", segundo a CGTP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG