Expectativas de emprego na zona euro com novo máximo desde janeiro de 2018

O indicador do sentimento económico diminuiu em novembro na zona euro e na UE, mas o das expectativas de emprego atingiu, em ambas, o nível mais alto desde janeiro de 2018, segundo dados da Comissão Europeia.

Dinheiro Vivo/Lusa
epa08665768 European union flags wave in front of the Berlaymont building headquarters in Brussels, Belgium, 13 September 2020. Media reports the European Union is prepared in the event of an unfavorable outcome to trade negotiations with the United Kingdom and is still working to find agreements and solutions but time is running out with only one month remaining to negotiate a trade deal said European Commissioner for Economy Paolo Gentiloni on Saturday 12 September 2020. EPA/JULIEN WARNAND © EPA

De acordo com a Direção-geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia, em novembro, o Indicador de sentimento económico diminuiu em 1,1 pontos, face a outubro, tanto como na área do euro quanto na União Europeia (UE), para os 117,5 e os 116,5 pontos, respetivamente.

Por seu lado, o indicador de expectativas de emprego subiu para 115,6 pontos em ambas as zonas (1,7 e 1,4 pontos na zona euro e na UE), atingindo o seu nível mais elevado desde janeiro de 2018.

Entre as maiores economias da UE, o sentimento económico melhorou em França (2,9 pontos), em Itália (0,9) e na Polónia (0,5) e piorou em Espanha (-2,6), nos Países Baixos (-2,1) e na Alemanha (-1,7).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG