Fórum do BCE debate 'online' o futuro pós-pandemia da política monetária

O futuro da inflação, o emprego e os efeitos distributivos da política monetária são alguns temas que estarão de debate durante dois dias

Dinheiro Vivo/Lusa
Christine Lagarde, presidente do BCE © EPA/RONALD WITTEK

Os efeitos económicos globais da pandemia e os desafios futuros que se colocam à política monetária são os temas em debate na edição deste ano do Fórum do Banco Centro Europeu (BCE), que decorre na terça e na quarta-feira em formato 'online'.

Sob o tema "Beyond the pandemic: the future of monetary policy" ("Para além da pandemia: O futuro da política monetária"), a sétima edição do fórum - um evento anual que habitualmente decorre em Sintra - será transmitida 'online' no 'site' do BCE.

"O evento irá abordar as implicações económicas globais da pandemia do coronavírus (covid-19) e os desafios futuros que se colocam à política monetária", refere o Banco Central Europeu na sua página na Internet, avançando que em debate estarão "temas como o futuro da inflação, o emprego e os efeitos distributivos da política monetária".

Segundo o BCE, em cima da mesa estará também a ligação entre a política monetária e as alterações climáticas no contexto europeu, assim como o papel do endividamento das empresas num mundo pós-pandémico e as mudanças estruturais potencialmente duradouras provocadas pela pandemia nos vários setores empresariais.

Na terça-feira, pelas 14:00, a presidente do BCE, Christine Lagarde, dará início aos trabalhos, com um discurso introdutório.

Segue-se uma sessão dedicada às "Perspetivas micro e macroeconómicas sobre o endividamento das empresas", em que participarão oradores como a professora da Harvard Business School Victoria Ivashina, o professor da Stockholm School of Economics Bo Becker, o vice-presidente o BCE, Luis de Guindos, e o professor de Economia da Universidade de Bona, na Alemanha, Moritz Schularick.

Ainda na terça-feira, pelas 17:00, um primeiro painel irá debater "O futuro da inflação", estando previstas as intervenções de Charles Goodhart, professor emérito da London School of Economics, Gita Gopinath, conselheira económica e diretora do departamento de investigação do Fundo Monetário Internacional (FMI), e Francesco Lippi, professor da Luiss Guido Carli University.

O segundo e último dia de trabalhos arranca também pelas 14:00, com uma sessão intitulada "Mudança estrutural e as implicações das alterações climáticas na política monetária" e as intervenções do professor da London School of Economics John Van Reenen, do professor da Australian National University Warwick McKibbine, e da vice-governadora do Sveriges Riksbank, Anna Breman.

Segue-se um segundo painel, dedicado à "Política Monetária, emprego e desigualdade", em que intervirão os professores Juan Dolado, da Universidade Carlos III de Madrid, Antonella Trigari, da Bocconi University, e Gianluca Violante, da Universidade de Princeton.

Terminado o debate académico, o palco será dado aos bancos centrais, num painel que reunirá os governadores do Banco de Inglaterra, Andrew Bailey, e do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, a presidente do BCE, Christine Lagarde, e o presidente do Conselho de Governadores do Sistema da Reserva Federal, Jerome H. Powell.

O fórum termina com o anúncio, pelas 18:45, do vencedor do prémio "Young economists", que receberá um prémio de 10.000 euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG