Novas ligações para hidrogénio elegíveis para fundos europeus

Na cimeira de Alicante, Ursula von der Leyen saudou o acordo energético entre Portugal, Espanha e França e garantiu apoios europeus

Dinheiro Vivo/Lusa
Cimeira de Alicante. Emmanuel Macron, presidente de França, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, António Costa, primeiro-ministro, e Pedro Sanchez, primeiro-ministro espanhol © EPA/KAI FORSTERLING

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse nesta sexta-feira que as novas ligações para transporte de hidrogénio verde acordadas entre Portugal, Espanha e França são elegíveis para financiamento europeu.

Ursula von der Leyen saudou o acordo, alcançado em 20 de outubro e confirmado nesta sexta-feira pelos três países num encontro na cidade espanhola de Alicante, no final do qual a presidente da Comissão Europeia disse que a Península Ibérica está a tornar-se numa "grande porta de entrada europeia de energia".

Em 20 de outubro, Portugal, França e Espanha alcançaram um acordo para acelerar as interconexões energéticas entre os três países, um "Corredor de Energia Verde", com uma ligação por mar entre Barcelona e Marselha (BarMar) e outra, terrestre, entre Celorico da Beira e Zamora (CelZa).

Estas duas ligações internacionais serão para transportar hidrogénio verde, no futuro, sem possibilidade de, no imediato, transportarem também gás, como havia sido inicialmente anunciado, quando o acordo foi alcançado.

O acordo alcançado em 20 de outubro foi confirmado hoje em Alicante num encontro entre os primeiros-ministros de Portugal e Espanha, António Costa e Pedro Sánchez, e o Presidente de França, Emmanuel Macron, que contou com a presença de Ursula von der Leyen.

Os três governos vão apresentar a candidatura do "Corredor de Energia Verde" a financiamento europeu até 15 de dezembro.

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG