Pandemia. Mais 22 mortos e 5.649 infetados, maior número de casos desde fevereiro

Maior parte dos novos casos surgiu na região Norte (1.775), seguindo-se Lisboa e a Vale do Tejo (1.699 casos novos) e zona Centro (1.474).

Dinheiro Vivo/Lusa
O primeiro-ministro, António Costa (E), ouve o discurso da ministra da Saúde, Marta Temido (D), durante o primeiro dia de administração da vacina em centros de saúde de pessoas com mais de 80 anos e mais de 50 anos e patologias associadas, integrados na primeira fase do Plano de Vacinação contra a covid-19, nas Unidades de Saúde Familiares (USF), no Centro de Saúde de Alvalade - Unidade de Saúde Familiar, em Lisboa, 03 de fevereiro de 2021. ANDRÉ KOSTERS/POOL/LUSA © LUSA/POOL

Portugal regista, este sábado, mais 22 mortos por covid-19 e mais 5.649 infeções com o vírus da doença, os números mais elevados desde 10 de março e 6 de fevereiro, respetivamente, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

No dia 10 de março passado houve também 22 mortos por covid-19 e, em 6 de fevereiro, foram registadas 6.132 infeções com o vírus que causa a doença.

Segundo o boletim diário da DGS divulgado este sábado (4 de dezembro), estão internadas 879 pessoas com covid-19 (menos 23 do que na sexta-feira), das quais 130 em unidades de cuidados intensivos (mais uma).

A maior parte dos novos casos foi diagnosticada na região Norte (1.775), seguindo-se Lisboa e a Vale do Tejo (1.699 casos) e zona Centro (1.474).

Das 22 mortes, sete ocorreram na região Norte, cinco em Lisboa e Vale do Tejo, quatro no Centro, quatro no Algarve e duas na Madeira.

Até ontem (sexta-feira), o coronavírus da covid-19 já tinha infetado, em Portugal, pelo menos 1.157.352 pessoas - 537.982 homens e 618.566 mulheres -, indicam os dados da DGS, segundo os quais há 804 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Desde o começo da pandemia, declarada pela OMS em março de 2020, morreram já cerca de 18,5 mil pessoas em Portugal: 9.688 homens e 8.804 mulheres.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG