Programa de apoio a edifícios sustentáveis com mais 15 milhões

Governo anunciou o reforço do programa, mas também o alargamento do prazo para apresentação de candidaturas até 31 de março de 2022

Ilídia Pinto
Porto © Pedro Granadeiro/Global Imagens

O Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis vai ter mais 15 milhões de euros e um prazo de candidaturas alargado até 31 de março de 2022, anunciou o Ministério do Ambiente e da Ação Climática, justificando a medida com a "extraordinária adesão" ao programa, que é financiado através do Fundo Ambiental com verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Com mais de 47 mil candidaturas já submetidas, o programa vai "permitir apoiar perto de 10.500 projetos" de melhoria do desempenho ambiental e energético dos edifícios de habitação, refere o comunicado, sublinhando que dará a possibilidade às famílias de aumentarem o seu conforto térmico ao mesmo tempo que reduzem a sua fatura energética.

"Além disso, contribuiu para dinamizar a economia com 15,8 milhões de euros já pagos pelo Fundo Ambiental a cerca de 9.500 candidaturas, em linha com os objetivos de recuperação económica do PRR", destaca o Governo.

O reforço das verbas disponíveis, que passam assim a ascender a um total de 45 milhões de euros, e o alargamento do prazo de candidaturas não são as únicas mudanças introduzidas. Face à importância da melhoria do isolamento térmico como medida de eficiência energética, o programa passa a contemplar também "uma nova categoria de isolamentos com recurso a materiais convencionais" e o "aumento dos limiares de apoio dos isolamentos, quer para coberturas como para paredes".

Por fim, "foi igualmente introduzida a possibilidade de serem solicitados esclarecimentos adicionais aos candidatos durante a avaliação das candidaturas e antes de ser tomada a decisão de elegibilidade", sublinha o ministério.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG