Saúde: SNS já gastou 400 milhões com horas extra e tarefeiros

O jornal Público avança que até setembro o Estado já pagou 400 milhões de euros em horas extraordinárias e a médicos tarefeiros.

Dinheiro Vivo
Lisboa, 24/02/2021 - Hospital de campanha para apoio aos doentes de COVID-19 no Estádio Universitário em Lisboa. (Gerardo Santos / Global Imagens) © Gerardo Santos / Global Imagens

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) já pagou 400 milhões de euros em horas extraordinárias e a médicos tarefeiros. De acordo com o jornal Público, até setembro deste ano, os enfermeiros já tinham feito mais de cinco milhões de horas extras e os médicos mais de quatro milhões. E para responder à escassez de recursos humanos, as instituições de saúde também recorrem a prestações de serviço.

Assim, e segundo o jornal que cita dados da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), nos nove primeiros meses deste ano, o SNS já desembolsou 400 milhões de euros para fazer face ao pagamento horas extraordinárias e prestações de serviço.

A tendência dos últimos anos nestas duas rubricas tem sido de crescimento e, segundo o Público, e no que diz respeito às horas extras, não se espera um resultado diferente em 2021.

Os enfermeiros são o grupo profissional que mais horas extras fizeram até setembro. Um valor acumulado de 5,5 milhões horas, que se traduz em 80,7 milhões de euros. Os médicos surgem logo a seguir, tendo realizado perto de 4,4 milhões de horas suplementares. Os encargos financeiros são maiores - o valor das horas extras é pago de acordo com o vencimento - e ascendiam a 141,7 milhões de euros, diz ainda o jornal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG