Educação

Ana Botín pede mais recursos para a educação

AnaBotin

"Nos próximos três anos mais de 200.000 estudantes irão receber uma Bolsa Santader", anunciou a presidente da Universia e Banco Santander.

Ana Botín, presidente da Universia e Banco Santander, reivindicou maior protagonismo para a educação, no encerramento do IV Encontro Internacional de Reitores da Universia, em Salamanca esta terça-feira.

Do encontro, que coincidiu com o VIII Centenário da Universidade de Salamanca e reuniu 600 reitores de 26 países, saiu a Declaração de Salamanca, documento que “reitera o compromisso das universidades de se reinventarem e transformarem para continuar a avançar”, disse a presidente da Universia e Banco Santader.

Salientando que a educação precisa de maiores recursos públicos e privados, Ana Botín anunciou que “nos próximos três anos mais de 200.000 estudantes irão receber uma Bolsa Santader, farão um estágio numa PME ou participarão em programas de empreendedorismo apoiados pelo Santander”. As medidas fazem parte das linhas de ação na colaboração da Universia e Banco Santander com as universidades.

As linhas orientadores baseiam-se em impulsionar o capital humano das universidades, garantindo equidade no acesso a oportunidades, incentivar alianças entre universidades e outros agentes e, ainda, contribuir para a transformação digital.

Para Ana Botín, “exigem-se ações firmes viradas para o futuro”, como aquelas que derivam da Declaração de Salamanca apresentada neste encontro e que incentivam “a continuar a trabalhar por uma universidade melhor num mundo melhor”, por “uma visão do futuro em que a inclusão, a igualdade de oportunidades e a sustentabilidade, serão as prioridades, dentro de um quadro de busca pela excelência, que guiam todas as nossas decisões”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O antigo secretário de Estado da Energia e da Inovação, Henrique Gomes, fala perante a Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, na Assembleia da República em Lisboa, 23 de janeiro de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Henrique Gomes disse que “Mexia é osso duro de roer” e teve de sair da REN

A área alimentar gerou vendas históricas de quatro mil milhões de euros. Fotografia: D.R.

Sonae atinge vendas recorde de 6,3 mil milhões com impulso do Natal

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Universidade Católica prevê menos crescimento em 2018 e 2019

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Ana Botín pede mais recursos para a educação