Educação

Ana Botín pede mais recursos para a educação

AnaBotin

"Nos próximos três anos mais de 200.000 estudantes irão receber uma Bolsa Santader", anunciou a presidente da Universia e Banco Santander.

Ana Botín, presidente da Universia e Banco Santander, reivindicou maior protagonismo para a educação, no encerramento do IV Encontro Internacional de Reitores da Universia, em Salamanca esta terça-feira.

Do encontro, que coincidiu com o VIII Centenário da Universidade de Salamanca e reuniu 600 reitores de 26 países, saiu a Declaração de Salamanca, documento que “reitera o compromisso das universidades de se reinventarem e transformarem para continuar a avançar”, disse a presidente da Universia e Banco Santader.

Salientando que a educação precisa de maiores recursos públicos e privados, Ana Botín anunciou que “nos próximos três anos mais de 200.000 estudantes irão receber uma Bolsa Santader, farão um estágio numa PME ou participarão em programas de empreendedorismo apoiados pelo Santander”. As medidas fazem parte das linhas de ação na colaboração da Universia e Banco Santander com as universidades.

As linhas orientadores baseiam-se em impulsionar o capital humano das universidades, garantindo equidade no acesso a oportunidades, incentivar alianças entre universidades e outros agentes e, ainda, contribuir para a transformação digital.

Para Ana Botín, “exigem-se ações firmes viradas para o futuro”, como aquelas que derivam da Declaração de Salamanca apresentada neste encontro e que incentivam “a continuar a trabalhar por uma universidade melhor num mundo melhor”, por “uma visão do futuro em que a inclusão, a igualdade de oportunidades e a sustentabilidade, serão as prioridades, dentro de um quadro de busca pela excelência, que guiam todas as nossas decisões”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Margarida Matos Rosa, presidente da Autoridade da Concorrência

Tiago Petinga/Lusa

Concorrência acusa 5 seguradoras e 14 administradores de formarem um cartel

Turismo. Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Excedente comercial nacional afunda mais de 68% no 1º semestre

empresas

Quando o nome de família trava o crescimento das empresas

Outros conteúdos GMG
Ana Botín pede mais recursos para a educação