aviação

ANAC: Saturação do aeroporto de Lisboa tem “graves” implicações para companhias

Fotografia:  Homem de Gouveia/Lusa
Fotografia: Homem de Gouveia/Lusa

O presidente da Autoridade Nacional de Aviação Civil foi ouvido esta quinta-feira no parlamento.

O presidente da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) defendeu esta quinta-feira, no parlamento, que a saturação do aeroporto de Lisboa tem “graves” implicações para o desempenho operacional das companhias, introduzindo “preocupações financeiras” decorrentes das indemnizações pelos atrasos.

“Tem graves [implicações] para o desempenho operacional das companhias, que se transformam em preocupações financeiras por causa das indemnizações pelos atrasos”, assegurou Luís Ribeiro, durante uma audição parlamentar na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas.

Em resposta aos deputados, o responsável disse ainda que a falta de capacidade do Aeroporto Humberto Delgado pode ainda acarretar consequências ao “nível da segurança”, sublinhando que é necessária uma nova solução ao nível da coordenação dos meios disponíveis.

Defendendo que as condições de segurança estão atualmente garantidas, o presidente da ANAC admitiu que “quando se concentram mais pessoas e equipamentos”, registam-se alguns conflitos.

A solução para estas consequências passa assim por “obras no próprio aeroporto” e pela “construção de uma nova solução para a zona de Lisboa”, vincou.

Questionado sobre os possíveis impactos do ‘Brexit’ (saída do Reino Unido da União Europeia), Luís Ribeiro referiu que este processo pode ter implicações ao nível das conectividades e do turismo, assegurando que a autoridade está a acompanhar “a evolução dos trabalhos” ao nível da Comissão Europeia.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
President of the European Commission Ursula von der Leyen (L) and President of the European Council Charles Michel give a press conference during the second day of a special European Council summit in Brussels on February 21, 2020, held to discuss the next long-term budget of the European Union (EU). (Photo by kenzo tribouillard / AFP)

Conselho Europeu termina em Bruxelas sem acordo

Diretor-geral da fábrica da PSA Mangualde, José Maria Castro, fotografado na linha de montagem. (Fernando Fontes / Global Imagens )

Futuro da PSA Mangualde depende de apoio do Governo a projeto de 18 milhões

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, discursa durante o almoço-debate "Os Desafios da Ferrovia: Infraestrutura, Serviços e Indústria", organizado pelo International Club of Portugal num hotel de Lisboa, 21 de fevereiro de 2020. TIAGO PETINGA/LUSA

Prejuízo da TAP “não foi um desvio qualquer” e já devia ter tido lucro

ANAC: Saturação do aeroporto de Lisboa tem “graves” implicações para companhias