Angola suspende ligações aéreas com Portugal, África do Sul e Brasil

A decisão prende-se com a necessidade de controlar a propagação da pandemia de covid-19, em particular das novas estirpes do vírus.

Angola vai suspender as ligações aéreas com Portugal, Brasil e África do Sul, a partir das 00:00 do dia 24 de janeiro, anunciou o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida.

A suspensão temporária dos voos decorre da necessidade de controlar a propagação da pandemia de covid-19, em particular das novas estirpes do vírus SARS-CoV-2, causador da doença.

"A dinâmica de voos regulares vai sofrer alterações", afirmou o ministro, salientando que a medida começa a vigorar a partir das 00:00 de 24 de janeiro de 2021.

"Vamos ter um período de pouco mais de uma semana onde o objetivo é permitir que o máximo possível de cidadãos angolanos e estrangeiros que se encontram nesses países possam regressar", sublinhou.

O Governo angolano estima que se encontrem nestes países pouco mais de 11 mil cidadãos nacionais e estrangeiros que residam ou trabalham em Angola.

As outras ligações aéreas continuam a funcionar sem quaisquer alterações, salientou Adão de Almeida, explicando que a diferença é que, "mesmo para essas ligações, passa a ser obrigatório o teste pós-desembarque".

O ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu, informou que Lisboa é o local com mais passageiros da TAAG, a companhia de bandeira angolana (cerca de 5.000), contando São Paulo (Brasil) com um potencial de 1.600 e a Cidade do Cabo (África do Sul) 1.400.

Do lado da TAP, estimou em 3.000 o número de passageiros que deverão regressar.

As outras companhias aéreas com quem Luanda atualmente faz ligações (Emirates e Qatar Airways, Air France e Lufthansa) mantêm as suas frequências e voos regulares.

Ricardo de Abreu adiantou que está a ser preparada uma estratégia para alertar os passageiros sobre os voos, para poderem proceder à testagem pré-embarque "e permitir que haja alguma fluidez".

Embora não haja necessidade de autorização para entrar no país, os passageiros são obrigados a preencher um formulário de registo de viagem, acrescentou.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de