António Costa escreve a restaurantes para recordar promessa de redução do IVA

António Costa disponibiliza e-mail para receber respostas de empresários da restauração
António Costa disponibiliza e-mail para receber respostas de empresários da restauração

Os empresários de restauração estão a receber cartas de António Costa onde o líder do PS lhes lembra uma das suas promessas eleitorais: a descida do IVA deste sector para os 13%.

“Os últimos anos não foram fáceis para as empresas em Portugal”, começa por dizer a carta, assinalando que o sector da restauração, além de ter sido confrontado com um “diminuição drástica” do rendimento das famílias, teve ainda de lidar com o aumento do IVA para 23%.

Feito o enquadramento, as cartas – assinadas por António Costa – avançam para a etapa seguinte, ou seja, lembrar uma das medidas que integra o plano que o PS desenhou para “um sector estratégico” como a hotelaria e restauração, destacando-se logo à cabeça a redução do IVA da restauração para 13%.

Esta mudança no IVA será uma “das primeiras medidas do Governo PS”, sublinha a missiva, a que se juntará ainda o relançamento do programa “licenciamento zero” ou a criação de programas de combate à sazonalidade e de formação permanente para os profissionais. António Costa despede-se com um “conto consigo” e acrescenta o seu -email para que, caso o entendam, os empresários o possam contactar.

A subida do IVA da restauração foi uma das medidas que o Governo deitou mão durante o programa de assistência financeira e que foi acompanhada de forte contestação por parte das associações, que fizeram várias iniciativas a exigir a reposição da taxa deste imposto no patamar dos 13%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
João Leão e Mário Centeno. Foto: Tiago Petinga/Lusa

Governo impõe aumento de 0,3% na função pública. Impacto pode ser de 70 milhões.

João Leão e Mário Centeno. Foto: Tiago Petinga/Lusa

Governo impõe aumento de 0,3% na função pública. Impacto pode ser de 70 milhões.

Christine Lagarde, presidente do BCE. Fotografia: REUTERS/Johanna Geron

Lagarde corta crescimento da zona euro para apenas 1,1% em 2020

Outros conteúdos GMG
António Costa escreve a restaurantes para recordar promessa de redução do IVA