António de Sousa: Nuno Amado é "excelente solução" para o BCP

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), António de Sousa, elogiou hoje a escolha de Nuno Amado para a liderança do BCP, salientando que a atual situação do banco, tal como do setor financeiro português em geral, é complicada.

"É uma pessoa que conheço bem, há muitos anos, e acho que é uma excelente solução", afirmou aos jornalistas António de Sousa, sobre o futuro presidente do BCP, Nuno Amado, à margem da sua audição na Comissão Eventual para Acompanhamento das Medidas do Programa de Assistência Financeira a Portugal, no Parlamento.

Questionado pelos jornalistas sobre se a tarefa que espera Nuno Amado no BCP é difícil, António de Sousa concordou: "Vai ter concerteza , como todas as pessoas que neste momento estão à frente do nosso sistema financeiro estão a ter e, no caso do dr. Nuno Amado, dado os números que são conhecidos em relação ao BCP, e dada a dimensão do Grupo BCP, será concerteza difícil. Aliás, ele próprio já o disse".

O banqueiro Nuno Amado, que está em trânsito da liderança do Santander Totta para o BCP, disse na terça-feira aos jornalistas estar "confiante" perante o novo desafio, ainda que admitindo que a missão que tem pela frente não será fácil.

" entrada para um evento em Lisboa, Nuno Amado revelou estar "confiante" com o novo desafio de liderar o maior banco privado português.

O responsável não quis proferir muito mais declarações uma vez que, segundo o próprio, no final de fevereiro haverá uma assembleia-geral que formalizará a sua entrada no banco.

Ainda assim, quando questionado sobre o desafio que o espera no BCP, o banqueiro admitiu que "fácil não vai ser".

A propósito da escolha que tomou em deixar o Santander Totta para passar a presidir o BCP, Nuno Amado disse que foi "uma decisão bem tomada", ainda que, quando questionado sobre se tinha sido uma opção difícil, tenha dito que sim. "Foi", respondeu aos jornalistas.

O banqueiro revelou ainda que a decisão de aceitar o convite formulado por acionistas de referência do BCP para substituir Carlos Santos Ferreira na liderança do BCP "foi muito rápida".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de