Itália

Antonio Tajani: “Problema de Itália é o orçamento deste governo, não é Bruxelas”

Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu. Fotografia: EPA/BALLESTEROS
Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu. Fotografia: EPA/BALLESTEROS

O presidente do Parlamento Europeu, o italiano Antonio Tajani, deixou hoje fortes críticas ao Governo do seu país

“Sou europeu porque sou italiano. Sou patriota e tenho orgulho em ser italiano. Isso não significa que seja contra a Europa”. Foi um verdadeiro manifesto contra o Governo italiano aquele que o presidente do Parlamento Europeu apresentou esta quarta-feira em Estrasburgo.

Numa conferência de imprensa que tinha como mote a apresentação de um novo website do Parlamento, o tema central acabou por sofrer um desvio, quando Antonio Tajani foi questionado sobre as “notícias falsas” que chegam de Itália em relação ao orçamento e à vontade dos italianos de abandonar a União.

Tajani começou por afirmar que precisaria de uma conferência inteira para responder à pergunta, mas acabou por tecer duras críticas ao Governo de Giuseppe Conte. “Em Itália a maior parte dos cidadãos apoia a Europa. 44% das pessoas são a favor da permanência na União Europeia e 33% são contra. Os restantes não têm opinião. O problema é a forte ação que existe atualmente contra a Europa por parte do Governo italiano e os seus dois principais partidos”, afirmou.

“A bolsa em Itália está a cair, a situação económica é má. A estratégia do governo não favorece o crescimento do país, só recai nas ajudas do estado. Não há dinheiro para a indústria, para as pequenas e médias empresas nem para investimento. Será impossível atingir o objetivo de 1,5% de crescimento. No máximo a economia conseguirá crescer 1,1%”, continuou Tajani.

O italiano lamentou que o Governo do seu país esteja a fazer uma campanha antieuropeísta, e destacou que “o problema de Itália não é a Europa, é o orçamento deste Governo”. Garantiu que as instituições de Bruxelas vã continuar a trabalhar para “parar as fake news e melhorar a qualidade da informação”.

Ainda sobre as campanhas de desinformação, o presidente do Parlamento Europeu afirmou que “a Europa está a ser atacada, tanto do ocidente como do oriente”.

“Estão contra a política de defesa e segurança da Europa, estão contra o exército europeu, é claro que querem menos Europa e mais Rússia, mais China, mais Estados Unidos. Mas nós queremos mais Europa. E se queremos proteger os cidadãos a solução é trabalharmos em conjunto com a União Europeia”, concluiu.

Já à margem da conferência de imprensa, Tajani voltou a repetir aos jornalistas que está preocupado com a direção de Itália está a tomar. Isto no dia em que o país comunicou a Bruxelas que o orçamento chumbado não vai sofrer alterações, e pediu mais flexibilidade à Comissão Europeia.

A jornalista viajou para Estrasburgo a convite do Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
16. Empregados de mesa

Oferta de emprego em alta no verão segura aumento de salários

Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (Fotografia: José Coelho/ Lusa)

Marcelo aprova compra do SIRESP. Governo fica com “acrescidas responsabilidades”

draghi bce bancos juros taxas

BCE volta a Sintra para o último Fórum com Draghi na liderança

Outros conteúdos GMG
Antonio Tajani: “Problema de Itália é o orçamento deste governo, não é Bruxelas”