publicidade

Anúncios de milhões que marcaram o Super Bowl 2019

Feb 3, 2019; Atlanta, GA, USA; New England Patriots linebacker Brandon King (36) lays in the confetti after Super Bowl LIII against the Los Angeles Rams at Mercedes-Benz Stadium. Mandatory Credit: Dale Zanine-USA TODAY Sports     TPX IMAGES OF THE DAY
Feb 3, 2019; Atlanta, GA, USA; New England Patriots linebacker Brandon King (36) lays in the confetti after Super Bowl LIII against the Los Angeles Rams at Mercedes-Benz Stadium. Mandatory Credit: Dale Zanine-USA TODAY Sports TPX IMAGES OF THE DAY

Todos os anos, a disputa faz-se também fora do campo. 30 segundos de anúncio ao intervalo da grande final custaram 5,25 milhões de dólares.

Os New England Patriots juntaram-se no domingo aos Pittsburgh Steleers na liderança do ‘ranking’ de vitórias no Super Bowl, ao vencerem o sexto face aos Los Angeles Rams, por 13-3, em Atlanta. Mas, a batalha não é só no campo. Fora dele, grandes marcas e empresas gastam milhões de dólares para ter a atenção dos espectadores durante o intervalo da final do campeonato que é transmitida em 180 países em 25 línguas.

Este ano, a estação de televisão CBS cobrou 5,25 milhões de dólares (cerca de 4,58 milhões de euros) por 30 segundos de anúncio publicitário durante a final do campeonato de futebol americano, ou seja, 175 mil dólares por segundo, revela o CNBC.

Em apenas uma década, o preço médio de um anúncio quase duplicou, de acordo com dados da Nielsen Media Research.

O valor pago à estação televisiva norte-americana depende da altura em que o anúncio vai para o ar (há anunciantes que pagam mais para que os seus anúncios apareçam mais cedo no jogo), da duração do anúncio e do número de anúncios (o canal pode oferecer packs que incluem spots publicitários durante outros eventos perto do Super Bowl).

Mas, é claro que pagar mais de cinco milhões de dólares por um anúncio na Super Bowl garante às marcas mais do que 30 segundos de atenção. Afinal, a maioria dos anunciantes já aprenderam como esticar a vida de qualquer anúncio da Super Bowl, com comunicados de imprensa a anunciar cada um deles, por vezes semanas antes do jogo. Sabe-se até que muitos gastam milhões na promoção dos próprios anúncios até ao dia da grande final.

Veja abaixo aqueles que foram os anúncios que geraram mais ‘burburinho’ durante e depois do evento de acordo com alguns jornais internacionais.

Stella Artois – Change Up the Usual

Sarah Jessica Parker e Jeff Bridges voltam às suas personagens Carrie Bradshaw e The Dude, respetivamente, quando chegam a um bar e alteram os seus típicos pedidos, pedindo uma cerveja Stella.

Doritos – Now it’s Hot

A Doritos apresentou um novo sabor: “Flamin’ Hot Nachos”. Para isso juntou Chance the Rapper e Backstreet Boys em “I Want It That Way” em jeito de videoclip.

Amazon – Not Everything Makes the Cut

A Amazon elegeu Harrison Ford e um cão para protagonizar o seu anúncio a promover a assistente virtual Alexa.

Pepsi – More Than OK

A viver constantemente sob a sombra da Coca-cola, a Pepsi já é conhecida pelo seu papel mais desfavorecido na publicidade. Aqui, Steve Carrel, Lil Jon e Cardi B asseguram à nação com sede que a Pepsi está bem.

Bud Light e HBO – The Bud Night

A última temporada de Guerra dos Trono pode não estrear a 14 de abril mas a HBO em parceria com a Bud Light mostraram aos fãs de futebol americano o sabor do massacre da série.

Planters – Crunch Time

Um amendoim gigante em versão “Velocidade Furiosa” para dar aos fãs de futebol americano os melhores snacks.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
President of the European Commission Ursula von der Leyen (L) and President of the European Council Charles Michel give a press conference during the second day of a special European Council summit in Brussels on February 21, 2020, held to discuss the next long-term budget of the European Union (EU). (Photo by kenzo tribouillard / AFP)

Conselho Europeu termina em Bruxelas sem acordo

Jerónimo Martins é dona do Pingo Doce

Lojas Pingo Doce “que estavam perto da Mercadona cresceram”

Hebe

Jerónimo Martins expande marca Hebe para Eslováquia e República Checa

Anúncios de milhões que marcaram o Super Bowl 2019