APEL cancela feira do livro no Porto

LeYa oferece livros nos transportes
LeYa oferece livros nos transportes

A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) prepara-se para anunciar o cancelamento da próxima edição da Feira do Livro do Porto por falta de condições financeiras, noticiou o Jornal de Notícias.

De acordo com o que noticiou o diário, na origem do problema está a recusa da Câmara Municipal do Porto em renovar o protocolo de quatro anos que terminou o ano passado, através do qual a organização da feira recebia 75 mil euros, apoio logístico e isenções camarárias.

A avançar a feira iria realizar-se em junho, mas para isso, segundo cartas enviadas pela APEL aos associados, terão de ser os editores a assumir a verba que a Câmara de Rui Rio deixou de atribuir. Miguel Freitas, secretário geral da APEL, não acredita que os sócios estejam dispostos a suportar gastos adicionais “num período de crise em que vivemos”. Junte-se a isto o facto de “os resultados comerciais no Porto não serem relevantes para a maioria das editoras”, disse Miguel Freitas, ao JN.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lisboa casas turismo salarios portugal

Turismo em crise já pensa no day after

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Governo estima que mais de um terço dos empregados fique em lay-off

Mário Centeno, Ministro das Finanças.
Fotografia: Francois Lenoir/Reuters

Folga rara. Custo médio do petróleo está 10% abaixo do previsto no Orçamento

APEL cancela feira do livro no Porto