Apenas a construção admite aumentar emprego neste ano

Empresários da construção e obras públicas são os únicos que admitem reforçar as equipas. Serviços, comércio e indústria estão mais pessimistas.

Apenas os empresários da construção e obras públicas admitem contratar trabalhadores até ao final deste ano. O pessimismo no emprego voltou a grande parte dos setores de atividade da economia portuguesa.

A perspetiva de recrutamento está expressa no indicador de clima económico divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Segundo o Jornal de Negócios desta quinta-feira, as expetativas da indústria voltaram ao pessimismo que se sentia em janeiro, quando a economia estava prestes a entrar no segundo confinamento.

No comércio e nos serviços, as perspetivas voltaram a terreno negativo. A última vez que isso tinha acontecido fora em maio. A procura de emprego deverá cair no último trimestre do ano.

Também os transportes e armazenagem estão a ser afetados pela crise pandémica e estão pessimistas relativamente às contratações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de