papa

Aplicações móveis gratuitas convidam a rezar ou a conhecer Fátima

Bispos reuniram-se em Fátima

Disponíveis na Internet e para dispositivos móveis, há dezenas de aplicações gratuitas com orações católicas, em texto e áudio

Disponíveis na Internet e para dispositivos móveis, há dezenas de aplicações gratuitas com orações católicas, em texto e áudio, mas também para aprender a rezar ou uma que ajuda a conhecer a cidade de Fátima.

O “Passo-a-Rezar” é uma das aplicações (app) mais conhecidas: o projeto português, criado em 2010 pelo Secretariado Nacional do Apostolado da Oração, destina-se à oração através de ficheiros áudio (disponíveis ‘online’ ou para ‘download’ gratuito nos sistemas Android, Apple e Windows) e disponibiliza diariamente 10 minutos de oração em formato mp3, combinando “música, textos bíblicos e perguntas para refletir e orar”.-

Em finais de 2016, o Passo-a-Rezar passou a incluir sete novas orações, também em formato áudio sobre os pastorinhos e as “aparições” da Cova da Iria, com textos da autoria de Ângela Coelho, Postuladora da Causa de Canonização dos beatos Francisco e Jacinta e as vozes dos atores João Ricardo e Maria Helena Falé.

O Apostolado da Oração criou, há três anos, outra aplicação (“Click to Pray”) “para ajudar os jovens a rezar” que propõe, em texto, “três momentos breves de oração por dia”.

A aplicação acabou por ser adotada pelo secretariado internacional da organização e converteu-se na app oficial da Rede Mundial de Oração do Papa (com textos em inglês, francês, espanhol e português).

Numa busca na plataforma Google Play encontram-se dezenas de outras aplicações com orações católicas ou para ajudar a rezar o terço, a maioria oriundas do Brasil. Há mesmo uma ‘app’ oficial do Santuário de Fátima – não o português, mas o de Nossa Senhora de Fátima de Serra Grande (no estado do Ceará) – que anuncia “conteúdos especiais sobre a devoção à Virgem”.

Outra aplicação, também brasileira, promete dar a conhecer a “Aparição de Nossa Senhora de Fátima”, ligando à página oficial do santuário português e permitindo aos utilizadores “rezar o terço semanal e assistir à transmissão online” a partir da Capelinha das Aparições.

Também a diocese de Leiria-Fátima tem uma aplicação para dispositivos móveis, com notícias, horários das missas e outros conteúdos.

Já um grupo de jovens católicos da paróquia de São José, Algueirão-Mem Martins, concelho de Sintra, criou uma plataforma´’online’ de partilha de músicas de inspiração cristã, que disponibiliza centenas de cânticos. O projeto, intitulado MusiCristo, tem também uma aplicação para sistemas Android, com letras e acordes das músicas disponíveis na página internet.

Para as crianças, no âmbito do Centenário das Aparições, o Santuário de Fátima, em parceria com a produtora Terra das Ideias, criou, há cerca de um ano, o Jogo dos Pastorinhos, aplicação lúdica para dispositivos móveis (disponível na Apple Store e Google Play) que leva quatro personagens (Lúcia, Francisco, Jacinta ou o menino) num percurso pela Cova da Iria.

Os jogadores lançam os dados e avançam pelo jogo, que inclui casas especiais e a “ajuda” de Nossa Senhora. “Ganha quem chegar primeiro ao Coração de Jesus”, assinalam os promotores.

Por seu turno, o Turismo Centro de Portugal, em parceria com a empresa JiTT Travel, convida a conhecer Fátima através de uma aplicação para telemóveis que pretende constituir-se como “um roteiro personalizável de pontos históricos e culturais cuidadosamente selecionados”.

O guia de cidade permite utilizar mapas offline (sem gastar dados de acesso à internet) e propõe, através de um planeador de percursos, roteiros diversos, consoante o tempo de que o utilizador dispõe para visitar Fátima (de duas horas, quatro ou oito horas até dois dias ou visita livre).

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Empresas já podem candidatar-se ao novo lay-off

App TikTok

Microsoft estará interessada na compra da operação global do TikTok

Aplicações móveis gratuitas convidam a rezar ou a conhecer Fátima