Imobiliário

Apoio à reabilitação urbana já chegou a 37 municípios nacionais

(Joao Silva/ Global Imagens)
(Joao Silva/ Global Imagens)

O primeiro trimestre fechou com 314 candidaturas apresentadas, num total de investimento pedido de 862 milhões de euros. Foram assinados 100 contratos

Teve um arranque lento, mas os contratos começam a surgir. O IFFRU (Instrumento Financeiro para Revitalização e Regeneração Urbana), que nasceu no âmbito do Portugal 2020 para apoiar a reabilitação de edifícios e melhoria do seu desempenho energético, já resultou em 100 contratos assinados, o equivalente a 327 milhões de euros.

Os dados, divulgados esta terça-feira pelo ministério das Infraestruturas e Habitação, mostram que o primeiro trimestre fechou com 314 candidaturas apresentadas, num total de investimento pedido de 862 milhões de euros. “O potencial de evolução é muito promissor”, revela o Executivo, sublinhando que os contratos já assinados dizem respeito a 37 municípios nacionais, valor que sobe para 44 entre os projetos que ainda estão em avaliação.

Assim, o financiamento já aprovado vai chegar a Abrantes, Águeda, Amarante, Aveiro, Azambuja, Barreiro, Braga, Cascais, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Covilhã, Elvas, Évora, Faro, Figueira da Foz, Funchal, Lisboa, Lousã, Mafra, Mangualde, Matosinhos, Mirandela, Moita, Odemira, Oeiras, Pombal, Porto, Santarém, Santiago do Cacém, Santo Tirso, Silves, Sintra, Trofa, Viana do Castelo, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Gaia e Viseu.

Em reabilitação encontram-se 43 edifícios que serão de uso habitacional, 45 para atividades económicas, 3 para utilização coletiva e dois de área social.
O Executivo destaca ainda que o financiamento apoiado permitirá criar 1500 postos de trabalho e fixar 600 novos residentes. Além disso, é esperada uma redução no consumo energético superior ao consumo durante dois anos de um grande hospital público, diz o Executivo.

O IFFRU 2020 tem uma capacidade de financiamento de 1400 milhões de euros que pode ser executado até 2023.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

2. Fazer pagamentos à frente do empregado

Consumo: seis em cada 10 portugueses paga as compras a prestações

Outros conteúdos GMG
Apoio à reabilitação urbana já chegou a 37 municípios nacionais