Seguros

Generali compra Tranquilidade ao fundo Apollo por 600 milhões

Peter Brito e Cunha foi presidente da Tranquilidade
Peter Brito e Cunha foi presidente da Tranquilidade

Grupo Generali vai comprar a Seguradoras Unidas, dona da Tranquilidade

A Apollo chegou a acordo com o grupo Generali para a venda da Seguradoras Unidas, dona da Tranquilidade e da Açoreana, e da AdvanceCare, informa o fundo norte-americano em comunicado.

“Entidades maioritariamente detidas por fundos de investimento geridos por subsidiárias da Apollo Global Management chegam a acordo com o Grupo Generali para a venda da Seguradoras Unidas e da AdvanceCare”, informa a Apollo em comunicado, sem indicar valores das transações.

O grupo adianta que o “acordo será agora sujeito ao necessário processo de aprovação regulatória”.

Segundo as agências Reuters e Bloomberg, o grupo segurador italiano vai pagar 600 milhões de euros pelas seguradoras que antes pertenciam ao universo Espírito Santo. A Bloomberg, avança ainda que a Generali vai pagar ao fundo norte-americano 510 milhões de euros pela Seguradoras Unidas e 90 milhões pela AdvanceCare.

A Seguradoras Unidas é a companhia de seguros em Portugal que detém as marcas Tranquilidade, Açoreana e LOGO, tendo 15,5% da quota de mercado não-vida e 1,5 milhões de clientes.

Por seu lado, a AdvanceCare é um sistema integrado de saúde presente no mercado desde 1998, tendo um milhão de clientes sob sua gestão.

“Esta transação ocorre num momento natural da evolução da Seguradoras Unidas e AdvanceCare”, adianta a Apollo, acrescentando que “as empresas estão hoje mais fortes, numa tendência clara de crescimento e de melhoria de rentabilidade, suportadas numa excelente reputação e em indicadores financeiros sólidos”.

No documento, a Apollo refere-se ao Grupo Generali como um dos maiores grupos seguradores e de gestão de ativos do mundo, presente em 50 países e tendo atingido um total de prémios de mais de 66 mil milhões de euros no ano passado.

A imprensa tinha noticiado, em abril, que o grupo Apollo estava em contacto com vários investidores para vender a Seguradoras Unidas, que foi acusada no cartel das seguradoras no ano passado.

Em fevereiro, a Autoridade da Concorrência isentou-a de pagar a multa por ter sido quem denunciou o cartel.

A seguradora Tranquilidade pertencia ao Grupo Espírito Santo (GES) e passou na resolução do Banco Espírito Santo (BES) para o Novo Banco – a instituição de transição resultante da resolução do BES -, tendo sido comprada pelo fundo de investimento Apollo em janeiro de 2015, num negócio em torno de 215 milhões de euros, dos quais 50 milhões de euros em dinheiro e mais de 150 milhões de euros para reforçar os capitais da instituição, segundo notícias da altura.

Já em 2016 a Apollo ficou com a Açoreana, seguradora do Banif antes da resolução do banco, e formou o grupo Seguradoras Unidas (que junta Tranquilidade e Açoreana).

Em 2017, o grupo fez um programa de reestruturação com a saída por acordo de trabalhadores, ficando com cerca 1.000 funcionários.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Generali compra Tranquilidade ao fundo Apollo por 600 milhões