Aprovado o aumento extra das pensões até 658 euros já em janeiro

Proposta do PCP teve apenas a abstenção do PSD. Aumentos abrangem cerca de 1,9 milhões de pensionistas com pensões até 658 euros por mês.

Os deputados aprovaram o aumento extraordinário das pensões já a partir de janeiro através da viabilização da proposta do PCP.

Assim, as pensões até 658,2 euros vão beneficiar de um acréscimo de 10 euros, beneficiando cerca de 1,9 milhões de pensionistas.

Inicialmente, a proposta de Orçamento do Estado previa atualização apenas em agosto, com uma diferenciação: as pensões atualizadas entre 2011 e 2015 (mínima, das atividades agrícolas e social) teriam direito a uma subida de seis euros, com as restantes pensões mais baixas a terem garantia de aumento de dez euros, em linha com a opção tomada nos últimos quatro anos.

No total, segundo a estimativa do Governo, a atualização extraordinária de 2021 irá beneficiar de 1,9 milhões de pensões, número semelhante ao do último ano. Em 2020, a atualização regular de pensões deu 0,7% de aumento a quem recebe até 658 euros, com o remanescente até aos dez euros a ser assegurado de forma extraordinária a 1,89 milhões de pensões. O custo do impulso adicional foi de 120 milhões de euros.

A proposta do PCP foi aprovada com os votos a favor dos comunistas, do PS, Bloco de Esquerda, PAN, CDS, Iniciativa Liberal e Chega. O PSD absteve-se.

No entanto, mais de 1,4 milhões de pensionistas ficam sem qualquer atualização, dada a ausência de crescimento económico e de inflação, tal como já noticiado pelo Dinheiro Vivo.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de