Função Pública

ASAE avança para a greve dia 9 de outubro

ASAE
ASAE

A falta de resposta às reivindicações da ASAE está na origem da paralisação agendada para 9 de outubro.

A Federação dos Sindicatos da Administração Pública (Fesap) e os sindicatos ligados à ASAE decidiram marcar para 9 de outubro um dia de protesto. O pré-aviso de greve dos Trabalhadores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) será entregue quarta-feira, dia 27 de setembro, no Ministério das Finanças.

Esta paralisação, que decorrerá entre as 00h00 e as 24h00 deve-se, segundo referem em comunicado conjunto a Fesap, o Sindicato Nacional dos Profissionais da ASAE e a Associação Sindical da ASAE, à falta de respostas do governo face às exigências de mudanças na carreira, condições de aposentação e remunerações.

Entre as revindicações em cima da mesa inclui-se a valorização das carreiras de inspeção, a criação de um suplemento remuneratório inspetivo, melhores condições de aposentação com o objetivo de fazer face às condições de desgaste a que os profissionais da ASAE são sujeitos e ainda a abertura de um processo negocial para as restantes carreiras desta Autoridade.

No comunicado, as três estruturas sindicais reconhecem o “esforço negocial do secretário de Estado da Economia” no que diz respeito à revisão das carreiras de inspeção, mas considera que a proposta fica aquém do esperado. A isto junta-se, afirmam, “a resistência oferecida pelo Ministério das Finanças” que acusam de não ter permitido concluir o processo negocial “frustrando as legítimas expectativas dos trabalhadores”.

Este pré-aviso de greve junta-se à paralisação que os médicos admitem fazer também nestes primeiros dias de outubro e à ação de luta dos enfermeiros – que agendaram para quarta-feira uma conferência de imprensa, no final da reunião convocada pelo Ministério da Saúde.

Na próxima semana, no dia 3 de outubro, a Frente Comum irá também reunir os sindicatos e decidir ações de protesto por parte dos trabalhadores da administração pública, não estando excluída a convocação de uma greve.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, discursa na cerimónia de lançamento do Projeto de Divulgação Cultural do Novo Banco. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Banca custou ao Estado mais 1,5 mil milhões de euros em 2019, agora ajude

coronavirus portugal antonio costa

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados

O primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros após a Assembleia da República ter aprovado o decreto do Presidente da República que prolonga o estado de emergência até ao final do dia 17 de abril para combater a pandemia da covid-19, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 2 de abril de 2020. 
 MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Mapa de férias pode ser aprovado e afixado mais tarde do que o habitual

ASAE avança para a greve dia 9 de outubro