Inspeções

ASAE sem carros para inspeções. Governo quer pôr 70 a circular

ASAE
ASAE

Fim de mais um contrato de aluguer deixou ao serviço das inspeções apenas os carros com mais de 20 anos.

O alerta foi dado pelo sindicato: a ASAE está sem veículos que permitam continuar a fazer as habituais inspeções de segurança alimentar e económica. Em causa está o fim do contrato de aluguer de 28 viaturas, entre eles, as cinco carrinhas frigoríficas que asseguravam o transporte das amostras que eram recolhidas e que tinham de seguir para análise em laboratório.

A Associação Sindical dos Funcionários da ASAE disse à TSF que este é o segundo aluguer que termina em dois anos, sem substituição, o que representa menos 50 veículos ao serviço da ASAE. Ficaram apenas os carros com mais de 20 anos e centenas de milhares de quilómetros, denunciou Bruno Figueiredo.

O governo assume que “está consciente das necessidades da ASAE” e confirma que “tem trabalhado ativamente para reforçar” tanto meios técnicos como humanos. Em comunicado enviado às redações após a reportagem da TSF, a equipa de Siza Vieira diz ainda que além do novo contrato para aluguer de 28 viaturas, cujo contrato foi submetido a fiscalização prévia do Tribunal de Contas em abril, “decorrem ainda outros processos para garantir que, no total, a ASAE venha a dispor de uma frota renovada de cerca de 70 viaturas”.

O Executivo assume ainda que nos últimos três anos “tem-se empenhado no reforço da melhoria das condições de trabalho no seio da ASAE”, entre outras, com a criação de consultas de medicina do trabalho, uma reivindicação das estruturas sindicais.

No final de janeiro, a ASAE contava com 499 trabalhadores, dos quais 234 são inspetores. O Executivo diz que dos 28 veículos que aguardam pelo ok do Tribunal de Contas cinco são arcas frigoríficas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
ASAE sem carros para inspeções. Governo quer pôr 70 a circular