“Até 2020, as exportações têm que valer mais de 50% do PIB”

António Pires de Lima, ministro da Economia
António Pires de Lima, ministro da Economia

Ministro da Economia diz que o crescimento da economia portuguesa depende de uma mudança de paradigma que depende muito da competitividade das empresas nacionais no mercado externo.

O governo quer que até 2020 as exportações representem mais de 50% do PIB, anunciou hoje o Ministro da Economia no discurso de abertura da Conferência Nacional Investimento e Empreendedorismo, na Fundação Serralves, no Porto.

“Portugal vive um processo de ajustamento muito exigente e que ainda não está completamente concluído. (…)Há um caminho que se tem feito de responsabilidade financeira, um caminho económico de mudança de paradigma”, disse o ministro da Economia.

Em causa está um processo iniciado há vários anos que ditou um peso de 40% das exportações no PIB nacional, meta alcançada no fim de 2013. “Até 2020, as exportações têm que valer mais de 50% do PIB. Mais de metade da riqueza que se cria em Portugal tem que ser criada fora de Portugal, pela capacidade das empresas portuguesas poderem competir internacionalmente”, afirmou.

António Pires de Lima sublinhou a recuperação económica do país por via de um aumento de 30% das exportações nos últimos quatro anos, reforçada por um decréscimo de 2% das importações no mesmo período. No primeiro trimestre do ano, o aumento das exportações em setores como o vestuário (+13%), calçado (+11%), turismo (+11%), viagens (+9%), agroindustrial (+9%), entre outros, foram fundamentais para equilibrar os efeitos produzidos pela queda das exportações de combustíveis (-38%).

Pires de Lima sublinhou ainda que o país deve continuar a trabalhar no sentido de posicionar Portugal como parceiro geoestratégico de investidores estrangeiros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Teste - Redação DV

Liberdade e sustentabilidade dos media, com ou sem apoio do governo?

Regime dos residentes não habituais garante isenção de IRS a quem recebe pensões do estrangeiro.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Primeiros 18 residentes não habituais prestes a perder benefício

Miguel Albuquerque, do PSD Madeira.

Projeção. PSD perde maioria absoluta na Madeira

Outros conteúdos GMG
“Até 2020, as exportações têm que valer mais de 50% do PIB”