Terrorismo

Atentados em Londres provocam sete mortos. “Basta”, diz Theresa May

Fotografia: REUTERS/Hannah McKay
Fotografia: REUTERS/Hannah McKay

Eleições gerais marcadas para quinta-feira, 8 de junho, vão realizar-se na data prevista

Noite trágica em Londres, depois de sete pessoas terem morrido na sequência dos ataques em três locais da capital britânica. Para a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, é tempo de dizer “basta” ao terrorismo. As eleições gerais marcadas para quinta-feira, 8 de junho, vão realizar-se na data prevista, segundo declarações feitas após a reunião do comité COBRA.

A chefe de Governo britânica descreveu também os ataques da noite de sábado como uma “perversão do Islão” e parte de uma “nova tendência”. “Derrotar esta ideologia é um dos grandes desafios do nosso tempo”, referiu Theresa May em declarações aos jornalistas este domingo.

May referiu também que a única coisa que une os três ataques terroristas que ocorreram no Reino Unido desde março é a “ideologia extremista”. Desde o ataque de Westminster, em março, a polícia já impediu cinco tentativas de atentado no Reino Unido. A primeira-ministra assinalou que os terroristas estão a “copiar-se uns aos outros” mas os ataques recentes não estão relacionados.

No sábado à noite ocorreram pelo menos três incidentes em diferentes pontos de Londres: um atropelamento na London Bridge, apunhalamentos em Borough Market e um incidente em Vauxhall. Dos ataques resultaram 7 mortos e 48 pessoas feridas, muitas elas “correm perigo de vida”, segundo Theresa May. Os três atacantes foram abatidos. Este foi o terceiro ataque terrorista no Reino Unido, depois do ataque de Westminster, em março, e do ataque em Manchester, em maio, após um concerto de Ariana Grande.

(Notícia atualizada às 11h02 com mais informação)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa (E) e Charles Michel (D). Fotografia: EPA/JOHN THYS

Costa. Orçamento de Charles Michel é para os “países forretas”

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Governo sobe aumentos extra para dez euros. “Resposta é a luta”.

A companhia portuguesa teve ontem de colocar os viajantes noutros voos. foto: Global Notícias

TAP estuda soluções para passageiros nos voos com Venezuela

Atentados em Londres provocam sete mortos. “Basta”, diz Theresa May