INE

Atividade económica e clima económico estabilizam em julho e agosto

(DR)
(DR)

Indicador do consumo privado acelerou ligeiramente em julho, “refletindo um contributo positivo da componente de consumo corrente”, revela o INE.

Os indicadores de atividade económica e de clima económico estabilizaram em julho e em agosto, respetivamente, enquanto o indicador quantitativo do consumo privado “acelerou ligeiramente” em julho, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com a Síntese Económica de Conjuntura do INE, hoje divulgada, o indicador de atividade económica estabilizou nos 1,6 pontos em julho e o indicador de clima económico, disponível até agosto, manteve-se nos 2,3 pontos.

Já o indicador quantitativo do consumo privado acelerou ligeiramente em julho, “refletindo um contributo positivo da componente de consumo corrente”.

Quanto ao indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (investimento) desacelerou em julho devido ao “contributo negativo da componente de máquinas e equipamentos e um contributo positivo menos expressivo das componentes de construção e de material de transporte”.

De acordo com o INE, considerando a atividade económica da perspetiva da produção, “verificou-se, em termos nominais, uma diminuição na indústria e um abrandamento nos serviços”, sendo que, “em termos reais, o índice de produção da indústria registou uma diminuição mais expressiva, enquanto o índice de produção da construção apresentou um crescimento ligeiramente mais intenso”.

O relatório do INE indica que também se verificou um abrandamento do índice de volume de negócios nos serviços – que desacelerou entre março e julho –, enquanto o índice de produção da construção “acelerou ligeiramente” em julho, após a desaceleração verificada em junho.

Na zona euro, em agosto, o indicador de confiança dos consumidores e o indicador de sentimento económico diminuíram.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, durante a inauguração das Escadinhas da Saúde rolantes, ao Martim Moniz. Fotografia: Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens

Crescimento do turismo em 2019 é o mais baixo desde a última crise

Miguel Maya, presidente executivo do Millennium BCP.
JOÃO RELVAS/LUSA

Bancos ganharam mais de 5,2 milhões por dia

Miguel Maya, presidente executivo do Millennium BCP, durante a conferência de imprensa de apresentação dos resultados do 1.º trimestre de 2019, Lisboa, 9 de maio de 2019. JOÃO RELVAS/LUSA

BCP vai fazer uma proposta de distribuição de dividendos “muito conservadora”

Atividade económica e clima económico estabilizam em julho e agosto