OCDE

Atividade económica recupera nas grandes economias. Portugal estagnou em julho

(Gerardo Santos / Global Imagens)
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Dados da OCDE de julho mostram sinais de recuperação nas grandes economias, após a quebra devido à pandemia.

As grandes economias começam a dar sinais de fortalecimento após os mínimos atingidos devido à pandemia de covid-19. A conclusão é revelada pelos dados dos indicadores compósitos avançados (composite leading indicators, em inglês) divulgados esta segunda pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE).

A OCDE refere que, apesar dos sinais de recuperação registados nas grandes economias, os valores continuam significativamente abaixo dos valores pré-pandemia. Para a zona euro, por exemplo, em fevereiro de 2020 este indicador situava-se nos 99,3 pontos; em julho atingiu os 97,3 pontos.

“Após a forte subida em junho, a melhoria do indicador abrandou inevitavelmente nas principais economias”, considera a OCDE.

Analisando a situação em Portugal, o nível de atividade económica estagnou, mantendo-se nos 95 pontos em julho, o mesmo valor que registado no mês anterior. Este indicador estava a crescer ao longo dos últimos meses, após a acentuada quebra registada no mês de abril, quando desceu para os 89,2 pontos. Em maio estes valores subiram para os 91 pontos e, em junho, foi registada a maior recuperação, para os 95 pontos.

A OCDE reforça que, “dada a situação de incerteza a persistir”, estes indicadores deverão ser interpretados com cuidado. “A magnitude dos CLI deve ser encarada como uma indicação da força do sinal em vez de uma medida para quantificar o crescimento de atividade económica”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

“Temos de ser cuidadosos em relação à dívida, no longo prazo ela terá de descer”

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Governo aposta no clima e competências para recuperação – mas sem empréstimos

Atividade económica recupera nas grandes economias. Portugal estagnou em julho