MB Way

Burlas através do MB Way aumentaram. PSP deixa conselhos

MB way | MBWay
(Leonel de Castro/Global Imagens)

A Polícia de Segurança Pública (PSP) alertou para aumento de burlas através do MB Way, com 135 queixas em cinco meses do ano. Eis as recomendações

O alerta da PSP foi publicado hoje na rede social Facebook desta polícia, no qual faz um alerta para o aumento deste tipo de burlas bem como recomendações.

De acordo com os dados avançados pela PSP, em 2018 foram registadas 99 ocorrências relacionadas com burlas através do MB Way e entre 1 de janeiro e 31 de maio foram 135.

A polícia conta que, segundo investigação e análise do Departamento de Investigação Criminal da PSP, o ‘modus operandi’ visa o “aproveitamento feito aos anúncios que as vítimas colocam ‘online’ para venda de objetos em sites dedicados a este tipo de comércio (OLX, CustoJusto, entre outros).

“Posteriormente, são contactados telefonicamente por supostos compradores que mostram interesse naquela compra”, explica a PSP. Na sequência desse contacto, os supostos compradores convencem as vítimas a dirigirem-se a uma caixa de multibanco para, alegadamente, efetuarem o pagamento do objeto via MB WAY.

“Quando conseguem enganar a vítima, aproveitam o desconhecimento que tem sobre a aplicação MB WAY e, através de indicações enganosas sobre os procedimentos a adotarem, conseguem aceder à conta bancária da vítima e fazer vários levantamentos e compras de forma ilegítima”, é referido.

A vítima, segundo a PSP, é, assim, “levada a introduzir no ATM o número de telemóvel do suspeito e o fornecimento do respetivo código, associando-o ao seu cartão de multibanco, convencida de que são os procedimentos próprios para receber o pagamento através do MB WAY, acabando por cair na armadilha”.

Segundo as autoridades, a vítima dá, desta forma, acesso à conta que está associada ao seu cartão de multibanco, permitindo assim os levantamentos indevidos da sua conta bancária. Nesse sentido, a PSP recomenda que recusem o pagamento através da aplicação MB Way se não perceber como esta funciona.

Recomenda também que as pessoas tentem sempre fazer negócios de forma presencial se estiver na mesma área geográfica do comprador, receber pagamentos presencialmente ou através de transferência bancária e para nunca seguirem instruções de desconhecidos para fazer os pagamentos.

Por fim, a PSP sublinha que em caso de dúvida, deve ser solicitada informação ao banco sobre o funcionamento da aplicação.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(Photo by Tobias SCHWARZ / AFP)

Tribunal suspende construção da Gigafactory da Tesla na Alemanha

A 89ª edição da Micam decorre em Milão de 16 a 19 de fereveiro. Fotografia: Direitos Reservados

Calçado quer duplicar exportações para o Japão em dois anos

Micam

Governo promete “soluções criativas” para ajudar as empresas

Burlas através do MB Way aumentaram. PSP deixa conselhos