Avaliação bancária na habitação sobe 11,2% em novembro

A subida mensal foi de 21 euros. O valor mediano de avaliação bancária fixou-se em 1272 euros por metro quadrado em novembro, um novo máximo.

O valor mediano de avaliação bancária subiu 11,2% em novembro, em termos homólogos, fixando-se no novo máximo de 1272 euros por metro quadrado, o que corresponde a uma aceleração da tendência de subida, face ao aumento de 10,6% registado em outubro.

A subida registada foi de 21 euros face ao mês de outubro, a que corresponde um aumento de 1,7%.

"Refira-se que o número de avaliações bancárias consideradas ascendeu a cerca de 30 mil, mais 8,7% que no mesmo período do ano anterior", refere o Instituto Nacional de Estatística (INE) no 'Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação.' divulgado esta terça-feira.

Segundo o INE, "todas as regiões apresentaram aumentos face ao mês anterior à exceção do Alentejo e da Região Autónoma da Madeira, que mantiveram o mesmo valor". "As maiores variações registaram-se no Centro e no Algarve [2,2% e 2,1% respetivamente]", adianta.

Em comparação com o mês de novembro de 2020, "o valor mediano das avaliações cresceu 11,2%, registando-se a variação mais intensa na Área Metropolitana de Lisboa [11,1%] e a menor na Região Autónoma dos Açores [0,5%]".

O INE aponta que o Algarve, a Área Metropolitana de Lisboa, o Alentejo Litoral e a Região Autónoma da Madeira "apresentaram valores de avaliação superiores à mediana do país [34%, 32%, 4% , e 1% respetivamente]". "Beiras e Serra da Estrela foi a região que apresentou o valor mais baixo em relação à mediana do país [-47%]", nota.

Em novembro, o valor mediano de avaliação bancária de apartamentos foi 1401 euros metros quadrados. Trata-se de um aumento de 11,9% face a novembro de 2020. Segundo o INE, o valor mais elevado - 1701 euros - foi registado no Algarve e o mais baixo - 905 euros - no Alentejo.

A Área Metropolitana de Lisboa registou "o crescimento homólogo mais expressivo [11,6%], tendo a Região Autónoma dos Açores apresentado o menor [2,0%]".

Comparando com o mês de outubro, o valor de avaliação nos apartamentos subiu 1,2%. A Região Autónoma dos Açores registou a maior subida, de 3,3%. "A única descida verificou-se na Região Autónoma da Madeira [-0,1%]", aponta o INE.

O valor mediano da avaliação para apartamentos T2 subiu 10 euros, para 1 422 euros por metro quadrado. O valor dos T3 subiu 19 euros, para 1248 euros por metro quadrado. "No seu conjunto, estas tipologias representaram 80,3% das avaliações de apartamentos realizadas no período em análise", destaca o INE.

O valor mediano da avaliação bancária das moradias foi de 1031 euros por metro quadrado, o que representa um aumento homólogo de 8,1%.

Atualizada às 11H53 com mais informação

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de